Notícias Adventistas

Rafael Rossi

Rafael Rossi

Em dia com o nosso tempo

Os fatos diários lidos a partir de um olhar teológico.

Paulo, o Apóstolo

Reprodução: Youtube

Depois do sacrifício de Cristo, a vida e os ensinos do apóstolo Paulo foram determinantes para a igreja cristã. Jesus fundou o cristianismo e Paulo foi quem sistematizou as doutrinas e o que denominamos de eclesiologia, o ramo da teologia cristã que trata da doutrina da igreja, seu papel na salvação, sua origem, sua disciplina, sua forma de se relacionar com o mundo.

Muito tem se falado sobre o famoso apóstolo em função de uma recente produção cinematográfica, em lançamento nesse ano e bastante comentada nos meios cristãos, sobre uma parte de sua biografia.

Vida

O apóstolo Paulo nasceu no ano 5 d.C. e morreu no ano 67 d.C.  Ele foi um dos principais apóstolos de Cristo, e o principal divulgador da doutrina cristã. É o autor de 14 dos 27 livros do Novo Testamento.

A Bíblia nos apresenta algumas informações sobre sua vida. Nasceu em Tarso da Cicília (Atos 22:3). Tarso era a maior cidade da Cicília, uma região ao extremo sudeste da Ásia Menor, frente a Chipre. Capital da província Romana. Famosa por suas escolas. Hoje, corresponde ao território da Turquia.

Paulo era cidadão romano. Filho de judeus, da tribo de Benjamim e tinha os privilégios da cidadania romana. Seu pai era membro dos fariseus, uma das mais ortodoxas seitas judaicas. Sua cidadania foi herdada pela sua família (Atos 22:28). O ambiente em Tarso e Jerusalém era caracterizado pelo cultivo do idioma aramaico e as tradições e costumes do judaísmo.

Esta cidadania favoreceu para a pregação do evangelho. Era fabricante de tendas e provavelmente esse foi o modo de sustento do seu trabalho missionário (I Tessalonicenses 2:9). Lucas refere Paulo como “criado nesta cidade” (Atos 22:3).

Na época de Paulo o farisaísmo dava uma ênfase e atenção na tradição oral e a tradição dos anciãos e havia até um grupo designado para interpretar e suplementar a tradição escrita da Lei de Moisés. Paulo estava em desacordo com os saduceus em vários aspectos na interpretação das doutrinas, como exemplo a ressurreição, algo que eles não aceitaram (Atos 23:6-8).

A posição de Paulo exerceu grande influência na vida da população. Ele foi educado por Gamaliel, um fariseu da escola de Hillel. Gamaliel era um homem com boa reputação, erudito e de elevada categoria social. Ele deu um conselho ao Sinédrio em relação aos apóstolos da igreja primitiva que foi seguido: “Portanto, neste caso eu os aconselho: deixem esses homens em paz e soltem-nos. Se o propósito ou atividade deles for de origem humana, fracassará; se proceder de Deus, vocês não serão capazes de impedi-los, pois se acharão lutando contra Deus” (Atos 5:38, 39). Paulo não concordou com o seu mestre neste aspecto.

Religiosidade

Paulo sempre repetiu seu zelo pelo judaísmo, isto que o levou a perseguir o movimento cristão primitivo (Atos 22:4). A partir do ano 30 d.C., com os grandes acontecimentos do cristianismo, como a pregação do evangelho, a morte e a ressurreição de Cristo, as ideias cristãs se propagaram rapidamente, conquistando os judeus e os próprios romanos.

Para apoiar o judaísmo, ameaçado pela nova fé, Paulo começa uma marcha para Jerusalém, perseguindo os fiéis da nova religião, entrando nas casas, arrastando homens e mulheres e entregando-os à prisão. Mas um dia tudo mudou em sua vida. Quando estava perto da cidade de Damasco, Paulo viu uma grande luz e escutou uma voz: “Saulo, Saulo, por que me persegues?” Ele caiu no chão e permaneceu cego até ser batizado por Ananias, a pedido do próprio Senhor.

A partir de então, Paulo se converteu ao cristianismo. Depois passou algum tempo no deserto da Arábia, para reformular seus pensamentos. A rigorosa lei judaica deu lugar à sua nova teologia, a salvação pelos méritos de Jesus. De perseguidor ele começa a trilhar os seus primeiros passos para se tornar o maior pregador cristão. Quando voltou para Damasco para pregar aos judeus, os fariseus prepararam uma cilada para matá-lo.

O apóstolo Paulo demonstra o mesmo ímpeto de perseguidor agora como pregador levando a fé cristã, fundando igrejas e como escritor. Em 64 d.C., após o grande incêndio que ocorreu em Roma, no reinado de Nero, a culpa caiu sobre os cristãos. Paulo, que havia voltado para Roma, para dar assistência aos cristãos martirizados, foi preso. Levado para ser julgado em Roma e ali foi condenado a morte e morreu decapitado.

Obra

Muita coisa se pode aprender sobre a obra de Paulo por meio de suas famosas cartas. De acordo com o que ele escreveu, Deus:

– julgará (Romanos 2:16; 3:6);

– colocou Cristo Jesus como instrumento de expiação (Romanos 3:24-25);

– justificará (Romanos 8:33; Gálatas 3:8) e atribui justiça (Romanos 4:6);

– mostra seu amor para com os pecadores (Romanos 5:8);

– concede vida eterna em Cristo Jesus (Romanos 6:23);

– é a favor dos crentes (Romanos 8:31);

– intercede (Romanos 8:34);

– tem misericórdia (Romanos 9:16);

– mostra sua ira (Romanos 9:22);

– ressuscitou Jesus dentre os mortos (Romanos 6:4, 10:9; 1 Coríntios 15:15; Gálatas 1:1; Colossenses 2:12; 1 Tessalonicenses 6:14 e Hebreus 13:20);

– não rejeitou seu povo (Romanos 11:2);

– declarou a Jesus Cristo como sumo sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque (Hebreus 5:10);

Reflexão – versos de inspiração

Seguem os sete versos de Paulo que eu mais gosto. São porções da Bíblia que nos dão certeza e segurança.

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:2

Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 8:38-39

Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Romanos 10:13

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2

Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus as revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. 1 Coríntios 2:9-10

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Efésios 2:8

Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2 Timóteo 4:7-8

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox