Notícias Adventistas

Paulo Coelho

Paulo Coelho

Finanças em dia

Dicas, orientações e conselhos sobre como manter as contas pessoais em dia levando em conta a Bíblia.

Dividendos: como eles podem revolucionar sua renda?

Porcentagem paga para cada ação varia de empresa para empresa (Foto: Shutterstock)

Com a taxa Selic a 2,75% ao ano, atualmente a renda fixa apresenta rentabilidade pouco convidativa. Com isso, surge a pergunta: como encontrar melhores rendimentos no momento de juros baixos?

Nos países onde os juros básicos sempre foram atrativos, a maioria dos investidores não olhava para outras opções. Com a queda deles, foi necessário buscar melhores alternativas. Analisando nações que historicamente apresentam taxa de juros básicas baixas, é possível notar que o mercado se desenvolveu para outros produtos, como os dividendos.

Leia também:

E o que são dividendos? Trata-se da distribuição dos lucros de uma empresa para seus acionistas. Desta forma, parte dos lucros é reinvestido na própria organização e outra é dividida igualmente por cada ação emitida por ela.

Existem empresas que fazem esse pagamento mensalmente, enquanto outras pagam em espaços mais longos, podendo ser semestralmente ou anualmente, a depender da política adotada.

Para exemplificar, se uma companhia emitiu mil ações e o lucro a ser distribuído for de R$ 1.000,00, cada ação receberá R$ 1,00. Assim, se o investidor tiver 100 ações, terá R$ 100,00 em dividendos. Esse valor é distribuído após o pagamento dos funcionários, recolhimento dos impostos, demais despesas administrativas e de investimentos.

Análise de mercado

No mercado financeiro, o valor agregado ao patrimônio pela distribuição de dividendos é chamado de renda passiva, ou seja, seu trabalho é apenas o de escolher boas companhias. Depois disso, o dinheiro entra na sua conta sem esforços. Dependendo do valor investido, os rendimentos podem ser sua maior fonte de renda.

Para formar uma carteira de investimentos com o foco em dividendos é preciso olhar para o longo prazo, comprando ações de empresas sólidas e que tenham histórico de pagamento de bons dividendos. Para esse tipo de modalidade, não se deve estar focado na volatilidade diária do valor das ações. Assim, mesmo que o valor da ação caia, em havendo lucro gerado pela atividade comercial da companhia, o investidor receberá sua parte.

Normalmente, as empresas que possuem receitas previsíveis tendem a ser as melhores para se ter este tipo de investimento. Como exemplo estão as de energia elétrica, que possuem demanda contratada e, em caso de inflação, o repasse é certo. Porém, não são as únicas opções para montar uma carteira focada em dividendos. Mas para encontrar bons investimentos é preciso estudar o mercado e das empresas.

E quais são os riscos? O primeiro é o de a empresa não apresentar lucro. Assim, não há distribuição de dividendos. O outro é a falência. Por essas razões, optar por empresas sólidas protegerá seu patrimônio. Portanto, estude e mantenha suas finanças em dia.

WordPress Image Lightbox