Notícias Adventistas

Coluna | Karyne Correia

10 habilidades para ter uma vida feliz

Investir na sua e na educação de outros é um dos principais caminhos para uma vida com mais significado


  • Share:

Para viver de forma saudável no campo das emoções e relacionamentos, é importante o auto conhecimento e a empatia. (Foto: Shutterstock)

Em 1997, a Organização Mundial da Saúde (OMS) propôs um conjunto de 10 habilidades que foram chamadas de "Habilidades para a Vida”. São competências que auxiliam as pessoas a lidarem de forma mais saudável com os desafios da vida cotidiana. 

  As 10 habilidades propostas são: 

  • Autoconhecimento – habilidade de reconhecer a si próprioseu carátere identificar corretamente seus pontos fortes e suas limitaçõessuas preferências e aversões. 
  • Empatia – capacidade de se colocar no lugar do outro, imaginar como o outro se sente e oferecer uma aceitação sem julgamentos. 
  • Comunicação eficaz – o poder de expressar-se de modo assertivo, tanto de forma verbal como não verbal, diante das situações do dia a dia e da cultura em que está inserido. 
  • Manejo de emoções – habilidade de reconhecer as emoções (agradáveis e desagradáveis), tanto em si quanto nos outros, compreender como o comportamento é influenciado pelas emoções e expressá-las de forma assertiva. 
  • Manejo de estresse – aptidão de identificar suas fontes de estresse, compreender como os acontecimentos o afetam e encontrar as melhores estratégias para responder a isso. 
  • Pensamento criativo – habilidade de explorar, por meio da flexibilidade cognitiva, diversas alternativas para uma mesma situação. 
  • Pensamento crítico – capacidade de entender, analisar, comparar e avaliar informações sob diferentes perspectivas, de maneira clara e objetiva. 
  • Resolução de problemas – habilidade de identificar um problema, compreender sua causa e o que o mantém, e levantar alternativas para solucioná-lo. 
  • Tomada de decisão – sabedoria para escolher uma opção após analisar diferentes alternativas. 
  • Relacionamento Interpessoal – habilidade de iniciarmanter e encerrar (quando necessário) um relacionamentoInclui a capacidade de interagir de forma positiva com o outro, respeitando as diferençasdando a si e ao outro o respeito devido. 

Preparei uma série de vídeos para cada uma dessas habilidades. Você pode assisti-los aqui:

Leia também:

Ao longo dessa pandemia, como profissional, percebo claramente como os déficits em alguns desses pontos tornaram tão difícil, para tanta gente, o enfrentamento deste período tão conturbado. 

 verdadeira educação e o desenvolvimento das habilidades 

É possível que, ao ler a lista das 10 "Habilidades para a Vida”, você tenha identificado que possui dificuldade em relação a algumas delasAo longo de nossa vida, todos experimentamos algum déficit em relação a estes pontos. Todos tivemos uma educação deficiente em algum aspecto, afinal, fomos educados por pais imperfeitos, num contexto imperfeito e, ainda que tenham dado o melhor de si, não conseguiram suprir tudo o que precisávamos para que tivéssemos todas as habilidades desenvolvidas com 100% de perfeição.  

Mesmo assim, gostaria de comentar brevemente como a educação cristã ou, como a escritora Ellen White chama, a verdadeira educação, pode ajudar as crianças a se tornarem adultos habilitados para a vida. 

 Palavra de Deus nos ensina que devemos examinar a nós mesmos“Examine-se, pois, o homem a si mesmo” (1 Coríntios 11:28). Na verdadeira educação, ensinamos as crianças a compreender quem elas são, sua origem e o propósito de sua vida. Também permitimos à criança aprender através das experiências da vida, e, deste modo, ela pode descobrir seus pontos fortes e fracos, suas preferências e aversões, seus dons e, com a ajuda dos pais e do Espírito Santo, trabalhar esses pontos e se desenvolver. Assim, pode-se desenvolver a habilidade de autoconhecimento. 

A verdadeira educação também ensina a criança a amar ao próximo como a si mesmo, tratando a todos com o devido respeito, sendo gentil e polido na forma de agir, expressando-se adequadamente, colocando-se no lugar do outro, de modo que as habilidades de empatia, comunicação eficaz e relacionamento interpessoal sejam desenvolvidas. 

Na verdadeira educação olhamos o ser humano como um todo. Trabalhamos corpo, mente e espírito. Sendo assim, podemos oferecer à criança uma boa educação emocional. As histórias bíblicas são uma rica fonte de ensino sobre emoções para as crianças.  

Além disso, quando trabalhamos os princípios da verdadeira educação, ajudamos nossos filhos a desenvolverem o fruto do Espírito que, entre outras coisas, os ajudarão a ter as habilidades de manejo das emoções, manejo do estresse e tomada de decisão. 

 Segundo Ellen White, na página 108 do livro Conselho aos Professores, Pais e Estudantesse você quer que os pequenos sejam educados seguindo os moldes da verdadeira educação, “A Bíblia deve ser o primeiro livro da criança”. O segundo livro é a natureza. “O livro da Natureza e a palavra escrita lançam luz um sobre o outro” Educaçãopág. 128).  

Nesses dois livros, entramos em contato com o Deus Criador, que nos fez seres criativos. Ao contemplar a Ele e Suas obras, podemos desenvolver um pensamento criativo para lidarmos com as demandas da vida.
Também, através do estudo destes dois livros e da prática do trabalho útil (outro pilar da verdadeira educação), podemos desenvolver o pensamento crítico e a habilidade de resolver problemas.

modelo divino de educação nos habilita para vivermos bem neste mundo e nos prepara para a vida eterna. Quanta riqueza existe na verdadeira educação! 

 Adultos também podem se desenvolver  

Mas e nós, adultos? Ainda podemos adquirir essas habilidades? Sim! Enquanto há vida, há oportunidade de crescimento e desenvolvimento. Certamente, alguns terão mais facilidade e outros mais dificuldade, mas todos podemos trabalhar para desenvolvermos, no presente, as habilidades que não foram bem desenvolvidas em nossa infância 

Para isso, podemos usar os mesmos recursos da verdadeira educação: o estudo da Bíblia, da natureza, o trabalho útil e as experiências da vida. Unido a esses recursos, também podemos recorrer ao auxílio profissional. Em muitos casos, isso será necessário, e não há problema algum em recorrermos ao auxílio de pessoas capacitadas para nos ajudar naquilo que somos deficientes. 

Se você deseja aprender mais sobre como desenvolver a si e aos seus filhos de forma completa, como é o plano de Deus, leia o livro Educação, de Ellen White. Ali você encontrará preciosas instruções que prepararão você e sua família para uma vida que não termina aqui.

Karyne Correia

Karyne Correia

Mente Saudável

Os cuidados para se ter uma vida mentalmente saudável.

Psicóloga e mestre em Psicologia, atua na área clínica e realiza atendimento psicológico online. É palestrante e administradora do Instagram @atendimentopsi