Notícias Adventistas

Karyne Correia

Karyne Correia

Mente Saudável

Os cuidados para se ter uma vida mentalmente saudável.

Vida de mãe

O cuidado com a saúde física e mental deve ser uma prioridade após a maternidade (Foto: Shutterstock)

Tornar-se mãe é uma experiência maravilhosa e, em alguns aspectos, assustadora. É só engravidar que aprendemos a contar o tempo em semanas. Em nove meses nosso corpo sofre tantas transformações que precisamos nos readaptar constantemente para realizarmos tarefas que antes eram muito mais simples.

Se antes gostávamos de ler livros impressos, agora os e-books parecem ser o formato mais ideal. E se antes tínhamos nojo de algumas coisas, curiosamente passamos a examinar cada fralda suja do bebê como se tivéssemos perdido algo ali dentro.

Mudanças profundas

Mas as mudanças se dão também no campo das emoções e dos pensamentos. Insegurança e culpa costumam se tornar sentimentos mais presentes. A alegria também, pois filhos enchem a nossa vida dela.

Como o corpo sofre mudanças, a autoimagem também pode sofrer. Além disso, nos aventuramos em um terreno desconhecido (ainda que seja o quinto filho, pois filhos são todos diferentes). E isso pode nos gerar insegurança. Nossas falhas afetam nossa autoestima. Por fim, nos vemos desconstruídas constantemente e a todo momento precisando nos reajustar, afinal de contas, os filhos crescem e mesmo quando são adultos continuamos a nos transformar.

Resiliência materna

A gestação pode ser cheia de problemas de saúde, o parto traumático, a primeira infância dos filhos pode causar impactos em sua relação conjugal, a fase escolar é cheia de expectativas e tensões, a adolescência cheia de conflitos… Então os filhos crescem e parecem não se importar tanto mais com a opinião materna. Quando as coisas ficam mais estáveis, eles se casam e o ninho fica vazio.

É assim que muitas mães experimentam a maternidade. Mas a despeito de todo tipo de mudança que ocorra em nossas vidas e de todo tipo de trabalho que tenhamos com nossos filhos, podemos ter prazer e alegria na graça que nos foi concedida de sermos mães.

Focar nas coisas boas, depositar em Deus as ansiedades e cuidar de si mesma são atitudes que podemos cultivar como mulheres e mães. Não precisamos ser a Mulher Maravilha, mas podemos ser resilientes, realizadas e felizes.

A saúde mental de uma mãe tem influência sobre toda a família. Quando a mãe nutre bons pensamentos, produz bons sentimentos e o clima familiar fica mais leve. Os bebês, especialmente, absorvem muito do que sentimos.

A mãe que deposita a ansiedade e a preocupação de cada dia em Deus ensina seus filhos a confiar no Pai Celeste. E aquela que cuida de si mesma ensina a seus filhos o valor que ela possui. Eu falo um pouquinho mais sobre isso neste vídeo:

Desejo um feliz Dia das Mães a todas vocês. Tenham muita felicidade e paz!

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox