Notícias Adventistas

Karyne Correia

Karyne Correia

Mente Saudável

Os cuidados para se ter uma vida mentalmente saudável.

O que significa “mudar de dentro para fora”?

Quando o assunto é mudança, é muito comum ouvirmos as pessoas dizerem que essa mudança precisa ocorrer de dentro para fora. Mas, na prática, o que isso significa? Há 13 anos, estudo sobre modificação do comportamento. Um tema verdadeiramente apaixonante. E, há pelo menos 6 anos, trabalho ajudando pessoas a mudarem hábitos de estilo de vida, geralmente com o objetivo de emagrecer. Tanto por teoria quanto por prática, entendo que as mudanças eficazes só se dão, de fato, quando ocorrem de dentro para fora. No entanto, mudar de dentro para fora não é exatamente o que algumas pessoas pensam.

Por exemplo, se formos falar sobre a mudança de hábitos alimentares, algumas pessoas entendem que mudar de dentro para fora é passar a desejarcomer alface no lugar de batata frita, suco verde no lugar de milkshake. E essa é uma das razões pelas quais muitas abandonam o processo de mudança. “Se eu como aquela salada desejando aquela pizza, então não vale. É melhor comer a pizza.” Não! Nada disso! Se você já se pegou tendo um pensamento dessa natureza, você estava sabotando o seu processo de mudança.

O processo de mudança possui fases. Desejar a conduta ideal (como por exemplo, acordar cedo desejando levantar-se imediatamente para exercitar-se) é algo que está no final do processo de mudança. Não no início. Sentir prazer naquele novo comportamento (novamente podemos pensar aqui no exercício físico) não é algo que acontece nos primeiros dias, e, às vezes, nem mesmo nas primeiras semanas. Pode levar meses, dependendo da pessoa e do hábito que está sendo trabalhado.

Então, se mudar de dentro para fora não é passar a desejar e ter prazer em coisas que não fazia anteriormente, o que é?

Para exemplificar de forma bem prática, usarei o exemplo da mudança de hábitos para emagrecimento. Em meu livro, eu descrevo de forma detalhada como fazer isso. Aqui, resumirei em 4 passos:

A primeira coisa que precisamos para mudar hábitos para emagrecer é melhorar nosso autoconhecimento.Conhecer melhor a si mesmo, seus hábitos, seu corpo, sua história de vida que lhe levou a construir aqueles hábitos, a função que aqueles hábitos ocupam em seu dia a dia etc. Quando nos conhecemos melhor, já iniciamos um processo de mudança de dentro para fora. Não estamos simplesmente pegando uma dieta e seguindo. Estamos nos compreendendo, reelaborando a visão que temos de nós mesmos e de nossos hábitos. Mesmo sem seguir dieta alguma, alguns pacientes já começam a emagrecer durante esse processo de autoconhecimento.

A segunda coisa que precisamos é trabalhar em nossa mente é a motivação para a mudança.Uma compreensão mais adequada dos motivos que se têm para mudar, assim como dos ganhos que ocorrerão ao longo do processo e ao final dele e da relação que os novos hábitos têm com nossos valores e crenças pessoais, é essencial. Apesar de uma das maiores queixas das pessoas que querem mudar algo que consideram difícil ser a falta de motivação, o trabalho adequado para a produção de motivação fica, geralmente, esquecido.

A terceira coisa que precisamos é manejar as variáveis que influenciam nossa mente quanto ao velho e ao novo hábito.Precisamos identificar crenças distorcidas que cultivamos ao longo da vida e modificá-las, precisamos modificar nosso ambiente e eliminar os estímulos que levam nossa mente ao velho hábito, assim como criar um ambiente mais favorável para o desenvolvimento de uma nova mentalidade.

A quarta coisa que precisamos é agir de forma diferente.Geralmente essa é a primeira coisa que as pessoas fazem. Decidem emagrecer e começam a fazer dieta. Decidem fazer a reforma de saúde e, abruptamente, param de comer carne. A mente não foi trabalhada. As faculdades mentais foram absolutamente ignoradas. Aí, é só uma questão de tempo e, tudo volta a ser como antes. Quando iniciamos a fase de mudança direta do comportamento (cortar alguns alimentos do regime alimentar e inserir outros, por exemplo), este também é um trabalho que efetua profundas modificações em nossa mente. Na verdade, acredito que é a fase que produz maior modificação em nossa mente. E essa é uma fase que não deve demorar muito a iniciar. Apenas não pode ser a primeira de todas.

Um processo de mudança de hábitos bem feito, ou seja, de dentro para fora, é uma coisa tremenda. É, na realidade, o processo de devolver às nossas faculdades superiores (juízo, razão e consciência) o lugar que lhes pertence, e colocar as faculdades inferiores (paixão e apetite) em seu devido lugar. É um processo de transformação real da vontade. E “vontade é o poder que governa a natureza do homem” (Mente, Caráter e Personalidade, vol.2, p.685.1).

Trabalhar com mudança de hábitos é uma grande paixão para mim. E um texto bíblico que considero muito inspirador é: “e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2.

O ano está acabando. Daqui a pouco as pessoas estarão fazendo seus planos e promessas de mudança para o ano que virá. Se você deseja viver uma mudança real, siga a orientação bíblica. Transforme-se pela renovação da sua mente. O Criador criou nossa mente com todas as condições para efetuarmos as mudanças que precisamos. Acredite e aja!

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox