Notícias Adventistas

Hildemar Santos

Hildemar Santos

Saúde e Espiritualidade

Como prevenir doenças e ter uma vida saudável.

Serviço ao próximo: um propósito de vida

Servir aos outros pode ser um dos maiores remédios antidepressivos. (Foto: Shutterstock)

A depressão tem se tornado uma epidemia mundial. A pior consequência da depressão é o risco de suicídio. O mês de setembro, também chamado de “Setembro Amarelo”, foi dedicado à prevenção do suicídio no Brasil, já que mais de 30 pessoas cometem suicídio no país a cada dia. Existem vários fatores que levam a depressão, mas neste artigo vou focar em apenas um, talvez um dos mais importantes: ter um propósito na vida.

Ter um propósito na vida, na verdade, é um dos mais importantes fatores de saúde mental. Nas zonas azuis de longevidade, este fator é comum entre os seus habitantes, principalmente aqueles que alcançam uma longevidade avançada. É comum ver os centenários acordarem pela manhã com sua vida planejada para o dia, cuidar da horta, tomar conta dos netinhos, cuidar dos rebanhos, ajudar seus vizinhos etc.

Quando era jovem, eu não tinha um propósito certo na vida. Eu queria ser um atleta, pois me agradava praticar esportes. Mas o foco era em mim. Um dia, ao assistir um sermão sobre a segunda vinda de Jesus, comecei a mudar minha perspectiva. Meu propósito passou a ser seguir a Jesus e ajudar outros a conhecê-lo. Mais tarde, fui exposto aos livros de saúde da igreja adventista, o que adicionou a perspectiva de serviço ao próximo e me conduziu à carreira medica.

Serviço ao próximo, no entanto, não é só exclusivo dos profissionais de saúde, todas as pessoas podem se dedicar ao mesmo. Na verdade, este é o segredo da religião cristã. Ser cristão é seguir o exemplo de Jesus Cristo. Ora, Jesus se misturava com a população, curava suas doenças e, principalmente, anunciava o reino de Deus dando esperança na vida eterna futura. Seus seguidores devem fazer o mesmo.

Servir aos outros pode ser um dos maiores remédios antidepressivos. E é fácil de aplicar. Não há necessidade de cursar um programa de saúde ou seguir uma profissão na área educativa. Todas as pessoas podem desenvolver essse propósito, ou seja, de ajudar qualquer que seja a pessoa que estiver ao redor e que precisar de auxílio. E nem estou falando de auxilio monetário, mas quem sabe um conselho, uma palavra animosa, dar alguma informação ou dica, orientar alguém que esteja perdido, ajudar a outros em qualquer dificuldade.

Não precisamos estar em nenhum lugar especial ou instituição para ajudar aos outros, basta abrir os olhos e ver a necessidade ao nosso redor. Se, ao começar o dia, saírmos de nossa casa com o propósito de ajudar alguém, nosso dia será cheio de oportunidades para tal ajuda. E mais: quem sabe teremos menos tempo para ficar pensando em nossos próprios problemas ou estes vão se tornar menos importantes quando comparados com os de outros.

Alguns, porém, necessitam de algo mais estruturado para se envolver no serviço ao próximo, como uma entidade especial. O que acha de visitar pacientes no hospital, ajudar em um asilo ou orfanato, ou quem sabe ser voluntário em uma escola? Há também lugares que se especializam no cuidado de crianças excepcionais e que estão sempre à procura de voluntários. Outros lugares precisam de atenção, como prisões, centros comunitários, jardins da infância, grupos de apoio, sociedades beneficentes e muitos mais.

Não me interpretem mal, não quero dizer aqui que todas as pessoas com depressão não ajudam os outros e que simplesmente ajudar a outros vai resolver o problema totalmente. Pessoas com depressão e risco de suicídio devem procurar ajuda profissional, seguir os medicamentos e fazer terapias indicadas, isso sim pode salvar vidas. Serviço ao próximo, entretanto, pode ser sempre adicionado, qualquer que seja o tratamento indicado.

“A religião pura e imaculada para com Deus e Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.” Tiago 1:27

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox