Notícias Adventistas

Hildemar Santos

Hildemar Santos

Saúde e Espiritualidade

Como prevenir doenças e ter uma vida saudável.

O açúcar nosso de cada dia

O açúcar é um vilão para a saúde (Foto: Shutterstock)

Um dos grandes problemas nutricionais da atualidade é o açúcar, devido à sua riqueza calórica e capacidade aditiva. Minha avó, senhora Belizia Reis, era aficionada por açúcar. Tudo tinha que ser doce. Até a água só era ingerida se tivesse açúcar.

Ora, com esse regime açucarado, não é por menos que ela faleceu com 78 anos sofrendo de diabetes, obesidade e altos níveis de triglicerídeos. Nos últimos dois anos de sua vida, teve dois derrames cerebrais que a deixaram presa na cama por um ano. Por causa disso, desenvolveu uma trombose venosa na perna esquerda e foi vítima de embolia pulmonar.

Leia também:

Até que viveu bastante, considerando outros casos de pacientes que já tive. Seu segredo era a atividade física. Ela nunca parava! Tinha uma horta de vegetais, um pequeno pomar de frutas, um galinheiro e costurava dia e noite. Sim, mas sua máquina de costura não era elétrica. Era daquelas com um pedal (pergunte para a sua avó que ela vai lhe explicar melhor). Seu ponto fraco, porém, era o açúcar.

Mas se compararmos a idade da vovó Belizia com a de sua filha, minha mãe, Antonieta Reis dos Santos, vamos ver uma grande diferença. Mamãe não comia tanto açúcar e sempre teve uma dieta mais equilibrada, com muitas frutas e verduras, e foi vegetariana por muitos anos. Hoje ela tem 97 anos e meio, e tem boa saúde. Tanto que, apesar de estar bem enfraquecida, não tem nenhuma das complicações que sua mãe tinha.

Doce ilusão

O principal problema do açúcar é o excesso de peso e a obesidade. Hoje existem mais de um bilhão de pessoas no mundo com esses problemas e parece que a situação está piorando. Na medida que os países se desenvolvem e passam da fase agrícola para a industrial, e adotam tecnologias modernas, a alimentação se transforma e o açúcar se torna o alimento das multidões.

O excesso de peso aumenta o risco de enfermidades cardíacas, diabetes, pressão alta, derrame cerebral e câncer. A maioria dos cânceres da mulher estão relacionados à obesidade. E por que não dizer ao açúcar, tais como o do ovário, útero e mama? E a lista continua: nos rins, vesícula biliar, pâncreas, intestino, cérebro, tiroide, estômago, esôfago, fígado e mieloma múltiplo.[1]

Além disso, a obesidade também está relacionada à asma, artrite (osteoartrite), dor lombar, cálculos na vesícula, apneia do sono, baixa autoestima, depressão e suicídio. Como a obesidade aumenta o risco de diabetes, indiretamente a mesma aumenta o risco de cegueira, amputações, polineuropatias e insuficiência renal.

Por causa do aumento dos lipídios e dos fatores de coagulação do sangue, a obesidade aumenta o risco de problemas circulatórios, principalmente a trombose das veias profundas, aumentando o risco da embolia pulmonar – que foi a causa de morte da vovó Belizia – tudo isso por causa do açúcar.

O segredo está nas frutas

Assim, podemos concluir que não vale apena satisfazer o gosto pelos doces e depois pagar um preço caro em termos de saúde. Se o seu problema é açúcar, melhor começar a eliminá-lo. O segredo mais simples é usar mais frutas, mas não sucos. A maioria dos estudos nesta área tem concluído que sucos também podem aumentar o peso. Outros adoçantes como o mel, o melado, o açúcar mascavo, agave e outros também têm altos níveis de calorias.

Adoçantes artificiais têm menos calorias. Porém, podem ter outros efeitos na saúde ainda não bem determinados. A estévia é uma exceção, já que é uma planta natural. Pode ser usada sem problema, mas muitos não apreciam o seu gosto.

Frutas, frutas e frutas são os melhores substitutos para o açúcar. Mas fruta engorda? Não acredito, pois as frutas, em geral, têm muita fibra e outros elementos como vitaminas, minerais e antioxidantes, que podem ativar o metabolismo.

De qualquer forma, a dieta deve ser balanceada. Só porque as frutas são melhores que o açúcar não significa que podemos exagerar em sua ingestão. Quando era jovem, minha fruta favorita era a laranja. Um dia comi mais de vinte de uma só vez e tive uma crise alérgica com inchação geral dos olhos, boca, face e nódulos pelo corpo todo.

Portanto, menos açúcar e mais frutas para uma vida mais saudável e longa!

“Comer mel demais não é bom, nem é honroso buscar a própria honra” (Provérbios 25:27 NVI).

Para mais mensagens de saúde como essa, leia o livro 100 Anos Com Saúde, disponível na amazon.com.br.


Referências:

[1] Para ver os detalhes, visite cdc.gov/media/releases/2017

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox