Notícias Adventistas

Centro universitário adventista prepara 47 jovens para missão estrangeira

Preparo envolve, inclusive, contato com outras culturas antes de encarar, de fato, a missão em outros países.

3 de junho de 2015
Atividade é coordenada pelo Núcleo de Missões e Crescimento da Igreja

Atividade é coordenada pelo Núcleo de Missões e Crescimento da Igreja

Engenheiro Coelho, SP … [ASN] Nos dias 25 a 31 de maio, o Numci (Núcleo de Missões e Crescimento de Igreja) realizou mais uma edição da Escola de Missões, no Centro Universitário Adventista de São Paulo – Campus Engenheiro Coelho. Durante cinco dias, 47 participantes assistiram a aulas, palestras, vídeos, dinâmicas, testemunhos, entre outras atividades, com foco no preparo e incentivo à missão.

Leia também:

Projeto Um Ano em Missão impacta o Rio de Janeiro

Com o título “Uma semana de preparo, oração e envolvimento na missão”, a programação foi dividida em temas que abordaram aspectos teológicos, culturais e estratégicos. Como base para estudos, foi utilizado o livro Passaporte Para a Missão, produzido pela Associação Geral da Igreja Adventista, para uso em nível mundial. As palestras ficaram por conta de professores da Faculdade de Teologia do Unasp e convidados.

O pastor Sérgio Festa, um dos palestrantes, enalteceu a importância de iniciativas como essa, por valorizar o chamado ao serviço. “A missão e a teologia caminham juntas e compõem uma unidade na verdadeira adoração a Deus. Essa é a verdadeira visão de missão”, diz.

Entre os participantes, essa compreensão ficou clara. Micheli Corso, por exemplo, ficou sabendo da Escola de Missões em um culto e decidiu participar. A jovem, de 22 anos, ficou encantada com o que aprendeu e adotou um novo lema de vida: “Estudar como Jesus estudou e servir como Jesus serviu.”

Uma das atividades mais interessantes da semana de estudos foi a visita à mesquita da cidade de Campinas. Os participantes experimentaram um choque cultural ao se depararem com uma religião com crenças e sistemas de adoração diferentes do cristianismo. “Foi sem dúvida a melhor parte. Assistimos ao culto, conversamos com o líder da comunidade islâmica, foi muito bom tirar as dúvidas e aprender dessa cultura, que demonstra tanto amor por sua fé”, declarou o estudante de teologia, William Silvestre.

E, como um diferencial dessa edição da Escola de Missões, o encerramento foi com uma cerimônia de dedicação dos missionários, com a participação dos pastores Edson Romero e Narciso Liedke. Para eles foi relevante pelo fato de que mais da metade dos alunos inscritos participará das diferentes missões transculturais que irão ocorrer no próximo mês de julho, na Índia, Moçambique, Uruguai e Manaus.

Todo esse movimento missionário faz com que a atuação divina esteja cada vez mais evidente. “O Espírito Santo tem despertado os jovens brasileiros para o envolvimento na missão e o NUMCI sente a responsabilidade de capacitá-los para essa tarefa. As perspectivas são de um desenvolvimento contínuo dessa realidade nos próximos meses” declarou o pastor Marcelo Dias, diretor do Numci. [Equipe ASN, Gabriel Stein de Servi]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox