Notícias Adventistas

Centro de recuperação de detentos abre as portas para a Igreja Adventista

O trabalho é feito por quatro ministros sob a coordenação do Ministério Jovem da Associação Mineira Central.

7 de fevereiro de 2014

detentos-aplac[Santa Luzia, MG] O Ministério da Prisão continua expandindo sua área de atuação em Belo Horizonte e região metropolitana. Há algumas semanas voluntários da Igreja Adventista do Jaraguá, em Belo Horizonte, iniciaram um projeto social e evangelístico na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Aplac), no município de Santa Luzia, há 15 km da capital mineira. O grupo de detentos que recebe os estudos bíblicos é composto por cerca de 60 pessoas. Eles fazem parte de um projeto de recuperação e reintegração social, sendo que com a chegada dos missionários, eles agora também têm a oportunidade de conhecer a mensagem de salvação e fazerem novas escolhas.

Os voluntários são integrantes da Ação Solidária Adventista (ASA), sendo que o projeto acontece toda sexta-feira à noite. “Nosso objetivo é levar a mensagem de libertação a essas pessoas que por algum motivo perderam a liberdade física, mas não a de consciência. Então estamos aqui para apresentar a elas uma nova perspectiva de vida”, explica o diretor da ASA no centro de Minas Gerais, Antônio Barreto.

Além da Aplac, outras quatro unidades prisionais na Grande Belo Horizonte também são assistidas por voluntários da Igreja Adventista. Um dos projetos mais desafiadores é desenvolvido dentro da Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana. Lá, os cultos são realizados toda quinta-feira à tarde, em dois pavilhões. O trabalho é feito por quatro ministros sob a coordenação do Ministério Jovem.[Equipe ASN, Luzia Paula].

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox