Notícias Adventistas

Batismo da Primavera marca decisões de centenas de pessoas no sul do Paraná

Desbravadores, estudantes da rede de escolas adventistas, familiares e outros fiéis aproveitam data para selar compromisso profundo com Deus.

16 de outubro de 2015
Thiago que se batizou na Primavera, percorre ao todo 16 km de bicicleta para frequentar o Clube de Desbravadores.

Thiago que se batizou na Primavera, percorre ao todo 16 km de bicicleta para frequentar o Clube de Desbravadores.

Curitiba, PR… [ASN] O período que começou no mês de setembro até meados de outubro foi marcado para igrejas adventistas do sul do Paraná pelo Batismo da Primavera, que acontece anualmente em toda a América do Sul e incentiva, principalmente, juvenis e adolescentes a entregarem a vida a Jesus. “O Batismo da Primavera já é uma tradição em nossa igreja. Após o período da Semana Santa, a igreja inicia um série de estudos bíblicos, visando preparar nossos juvenis para o batismo do mês de setembro. É uma linda festa, pois se trata do batismo dos ‘filhos da igreja’, acrescenta o líder da Igreja no sul do Paraná, pastor Williams César.

Leia também:

Saiba mais sobre a realização do programa Batismo da Primavera

Junto ao programa, também é realizado o Dia Mundial dos Desbravadores, que além de contar com um culto diferenciado (por ser produzido pela agremiação), adolescentes e jovens também aproveitam a ocasião para manifestar a decisão de colocar Deus no centro da vida através do ato de imersão. O líder dos Desbravadores no sul do Paraná, Eduardo Neto, revela que em praticamente todo o território da Associação Sul Paranaense (ASP) foram realizadas cerimônias de batismo no dia do desbravador.

Um exemplo disso é o Thiago Barbosa, de 15 anos. O desbravador frequentava reuniões de um dos clubes em São José dos Pinhais, até o momento em que se mudou para o interior da cidade de Morretes. Devido à distância e a falta de logística para participar de uma das agremiações no novo endereço, o garoto guardou o lenço de desbravador por dois anos com a esperança de retornar às atividades um dia. Quando a família conseguiu comprar uma bicicleta, Thiago não pensou duas vezes em voltar a frequentar o clube. Para isso, no domingo de manhã, passou a percorrer 16 km, em duas rodas, para participar do clube mais próximo, o Ecos do Marumbi.

Sua mãe, Vânia Barbosa, conta que Thiago sempre foi apaixonado e dedicado ao clube de desbravadores. Em seu primeiro acampamento, o garoto arrecadou sozinho, o dinheiro para sua alimentação, sempre ganho com intenso esforço. A partir da influência e do amor do clube que o acolheu, Thiago tomou a decisão de se batizar – selando seu compromisso na data comemorativa dos clubes. “Eu digo que ele nasceu para este ministério”, acredita Vânia.

Além da dedicação das congregações e dos clubes de desbravadores locais em preparar pessoas para a celebração do batismo, a Educação Adventista também compreendeu sua responsabilidade no que diz a respeito a salvação. No início do ano, Jussara Cordeiro começou a trabalhar como zeladora no Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro (CCABR). Por 30 anos, teve uma vida sofrida e se viu na necessidade de buscar um emprego para que começasse a sustentar sozinha a sua casa.

Jussara e seus dois filhos são frutos do trabalho da Educação Adventista e Clube de Desbravadores

Jussara e seus dois filhos são frutos do trabalho da Educação Adventista e Clube de Desbravadores

A convivência com a sua nova equipe de trabalho fez com que Jussara se sentisse acolhida por tanto carinho e amizade, demonstrados pelos funcionários. “Neste colégio, encontrei a paz, a harmonia, a família que eu não tinha”, conta a zeladora. Depois de um período, iniciou os estudos bíblicos, começou a frequentar a igreja adventista de Nações, em Fazenda Rio Grande, onde também seus dois filhos mais novos puderam conhecer e amar o Clube de Desbravadores. Diante disto, o resultado não poderia ter sido mais positivo: no Batismo da Primavera, Jussara e seus filhos entregaram a vida a Jesus.

“Como Educação Adventista, ficamos muito felizes como Deus tem atuado, não somente em nossos alunos, mas também em nossos funcionários. Nosso negócio envolve esse mundo, mas nosso foco é a eternidade”, comemora o capelão do colégio, pastor Matheus Maia.

Ao todo, 471 pessoas foram batizadas na Primavera no sul do Paraná. O líder da Igreja no território, Williams, ressalta que qualquer celebração de batismo, em si, é sempre um momento marcante – independente da época em que é realizado – entretanto, o Batismo da Primavera tem um toque especial para o juvenil, porque é um batismo “pensado e planejado para pessoas dessa idade, muito embora pessoas de qualquer faixa etária possam participar dele. Normalmente, o juvenil é batizado com os seus amigos, companheiros do Clube de Desbravadores, colegas da escola ou mesmo pessoas da mesma família, e tudo isso acaba agregando para tornar o Batismo da Primavera algo muito especial”, conclui. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja algumas fotos do Batismo da Primavera:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox