Notícias Adventistas

Pessoas desejam ser amadas, afirma líder adventista

Conheça histórias de quem tem usado seus dons como um ministério e prepare-se para a Semana Santa 2016, de 19 a 26 março.

21 de fevereiro de 2016
Adriana aceitou a Cristo depois de receber estudos no salão de beleza (Foto: Felipe Lemos)

Adriana aceitou a Cristo depois de receber estudos no salão de beleza (Foto: Felipe Lemos)

Brasília, DF… [ASN] A Igreja Adventista do Sétimo Dia apresentou neste sábado, 20 de fevereiro, em Brasília, as diretrizes para o evangelismo de Semana Santa 2016, que será realizado entre os dias 19 e 26 de março, com o tema compaixão. Pela primeira vez, serão promovidas três ações conjuntas no sábado 19 de março, início do evento: Semana Santa, Dia Mundial do Jovem Adventista e Mutirão de Compaixão, com ações solidárias na comunidade. As informações foram apresentadas durante treinamento transmitido ao vivo pela internet, a cerca de 70 mil líderes de oito países da América do Sul.

Leia também: 

Durante o evento, o presidente da Igreja Adventista na América do Sul, pastor Erton Köhler, disse que o ser humano mudou e está cansado de uma religião teórica e proselitista, ou seja, que briga por fiéis. “Isso não atende mais a expectativa das pessoas. Elas hoje não querem pastores pregando bonito, não querem gente dando surra de Bíblia, elas querem amor em ação, querem ser amadas e ajudadas, antes de serem evangelizadas”, enfatizou o líder adventista. A missão da Igreja, segundo Köhler, é amar as pessoas e depois levá-las a Jesus.

Para alcançar esse objetivo, no sábado 19 de março, início da Semana Santa, será realizado um mutirão da compaixão com inúmeras ações (abraços grátis, entrega de pão integral a amigos e vizinhos, visita a hospitais e idosos, doação de sangue, roupas e brinquedos, dentre outras). Cada ato deverá ser feito com a entrega de um convite para um local de estudo da Bíblia.

Segundo o pastor Everon Donato, diretor do Ministério Pessoal da Igreja Adventista na América do Sul, “os participantes deverão usar os seus talentos, dons, habilidades e criatividade para testemunhar ao amigos, e assim, causar uma aproximação da Igreja com a comunidade”. A ideia, segundo ele, está baseada no ministério de Jesus, que se compadeceu das pessoas e atendeu às suas necessidades quando esteve na Terra, deixando esse exemplo a ser seguido. As cinco primeiras noites do evangelismo de Semana Santa serão realizadas nos lares e pequenos grupos e as três últimas na igreja.

Testemunhos

O evento de capacitação da Semana Santa 2016 apresentou diversas histórias de pessoas que têm usado os seus talentos para pregar o evangelho. Uma delas é a do cabeleireiro Deivison Cardoso. Ele decidiu criar um espaço no próprio salão, em São Paulo, e montar um pequeno grupo com os clientes. “Eu sempre tive necessidade de atender pessoas carentes, mas não tinha conteúdo para oferecer. E quando fui batizado, me tornei adventista do sétimo dia, comecei a ter uma mensagem, e então passei a desenvolver projetos de ação comunitária”, conta.

Cardoso desenvolve o projeto há cinco anos e, nesse período, já pregou o evangelho a 500 pessoas na capital. Dez já foram batizadas. Adriana Nunes é fruto desse trabalho. Foi batizada neste sábado, durante a capacitação, pelo pastor Luís Gonçalves. Com sérios problemas de autoestima, Adriana procurou o salão por causa de um anúncio de tratamento de beleza. Para sua surpresa, a intervenção não era apenas estética, mas espiritual. “Eu tinha vários complexos, dificuldades e bloqueios, mas, no curso, o Cardoso disse que além de cuidar da estética nós deveríamos cuidar do templo do Espírito Santo, pois a beleza interior era a mais importante”, lembra emocionada. “Quando ele disse que o amor de Cristo nos constrange eu não tive como resistir e decidi aceitar a Cristo”. Agora, Adriana também quer pregar o evangelho e tem o sonho de alcançar as filhas e o esposo.

Outra história é a de Zumira Silva de Araújo, moradora da cidade de São Benedito, no Ceará, com pouco mais de 65 mil habitantes. Ela aceitou a Cristo há 12 anos e logo sentiu o imenso desejo de pregar o evangelho para outras pessoas. Mas, sem saber ler e escrever se sentiu impotente. Foi então que orou a Deus e pediu o derramamento do Espírito Santo na sua vida para usá-la na pregação do evangelho. Teve a ideia de entregar DVDs do pastor Luís Gonçalves na feira onde trabalha, vendendo goma de tapioca. O trabalho resultou na conversão de 40 pessoas. “Enfrente a luta, vá por Cristo. Ore e peça a Deus que você chega lá”, incentiva. [Equipe ASN, Silaine Bohry]

Para ver ou rever o treinamento completo, acesse o vídeo abaixo:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox