Notícias Adventistas

Cursos gratuitos são alternativa para os que desejam parar de fumar

combatefumoCursos propõem o abandono do vício em cinco dias, são bastante conhecidos no Brasil e ocorrem durante todo o ano, especialmente em maio e agosto

Dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014 indicam que 10,8% dos brasileiros ainda mantêm o hábito de fumar. O índice é maior entre os homens – 12,8% contra 9% entre as mulheres. Os números foram divulgados em maio desse ano pelo Ministério da Saúde e representam uma queda de 30,7% no total de fumantes no país nos últimos nove anos. O assunto sempre preocupa e é lembrado principalmente quando se aproxima o dia 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo.

Ainda de acordo com o estudo, o consumo de cigarros no Brasil é maior na faixa entre 45 anos e 54 anos de idade (13,2%) e menor entre jovens com idade entre 18 anos e 24 anos (7,8%).

Alternativa gratuita

Uma boa alternativa para quem deseja abandonar o vício são os cursos gratuitos de cinco dias que se propõem a libertar o fumante da dependência. A Igreja Adventista do Sétimo Dia é uma das instituições pioneiras no assunto e realiza esses cursos na comunidade há décadas quando havia poucas leis restringindo propaganda sobre cigarro e uso do fumo em locais públicos. Os cursos ocorrem em salões alugados, escolas, igrejas e a ideia é que, por meio de palestras específicas e um trabalho em grupo, as pessoas consigam dar os primeiros passos para deixar de fumar.

Conforme o médico Marcello Niek, diretor de Saúde da Igreja Adventista na América do Sul, a grande vantagem dos cursos promovidos pela Igreja Adventista é que eles focam no indivíduo e constroem uma rede de relacionamentos saudáveis de apoio para que a pessoa se sinta segura e acolhida para enfrentar tão difícil batalha. Dessa forma, mais do que apenas um tratamento médico ou um grupo de autoajuda, trata-se de uma grande oportunidade para as pessoas, mesmo não fazendo parte da Igreja, conhecerem e se sentirem parte de uma comunidade que as amam e se preocupam com elas.

Segundo o Ministério da Saúde, durante o hábito do tabagismo são introduzidas no organismo cerca de 4.720 substâncias tóxicas, incluindo nicotina (responsável pela dependência química), monóxido de carbono (o mesmo gás venenoso que sai do escapamento de automóveis) e alcatrão, que é constituído por aproximadamente 60 substâncias cancerígenas, como agrotóxicos e elementos radioativos.

Dicas práticas sobre como deixar de fumar podem ser encontradas clicando nesse link.


Comentários

WordPress Image Lightbox