Notícias Adventistas

Projeto Um Ano em Missão impacta o Rio de Janeiro

Voluntários de diversos países estão dedicando um ano para atender comunidades.

Dia do Jovem Adventista na praia do Recreio.

No Dia do Jovem Adventista, voluntários distribuíram literatura na praia do Recreio.

Rio de Janeiro, RJ … [ASN] Ter coragem para deixar de lado família, emprego e relacionamentos não é para qualquer um. Os 24 jovens que estão participando do projeto “Um Ano em Missão” estão impactando a Cidade Maravilhosa com atitudes e muito evangelismo prático.

O projeto “One Year in Mission (OYIM)”, também conhecido por “Um Ano em Missão” iniciou em Nova York no ano de 2013, com 14 jovens representando cada Divisão da Igreja Adventista ao redor do mundo. A partir daí, cada um foi desafiado a desenvolver o projeto na sua Divisão de origem. Na Divisão Sul-Americana, que abrange oito países da América do Sul, o projeto foi lançado em 2014 no Uruguai, um país com pouco número de adventistas e que apresenta dificuldade para a liberdade da pregação do evangelho. Neste ano, o Brasil foi escolhido para receber o projeto que está acontecendo no estado do Rio de Janeiro.

Fazer parte deste projeto requer principalmente coragem, pois não é qualquer pessoa que aceita deixar por um ano emprego, família ou relacionamento para se dedicar exclusivamente ao evangelismo voluntário. Entre os jovens que estão participando do projeto no Rio de Janeiro existem administradores, enfermeiros, arquitetos, economistas, contadores, fisioterapeutas, educadores e até noivos com data de casamento marcada. Estes jovens estão no início de suas carreiras e separaram um tempo de suas vidas para o evangelismo.

Tudo por amor a Cristo

O voluntário Raphael de Jesus Costa veio do Nordeste, deixou a família, o emprego e a noiva para dedicar um ano ao trabalho missionário. Costa se sente feliz com a decisão. “Não tenho dúvidas de que Deus me escolheu para fazer esse trabalho. Dedicar um ano é pouco pelo que posso fazer para espalhar a mensagem. O meu desejo é que Jesus me use para fazer Sua obra aqui no Rio de Janeiro, minha família e amigos ficaram no Nordeste, tudo por uma boa causa. Vale a pena viver por Jesus”, explica Costa.

Dora Machaca se dedica pela segunda vez ao projeto. Ela participou no Uruguai e deixou pelo segundo ano consecutivo a profissão de educadora no Peru para ensinar e viver o amor de Deus, mas acima de tudo: compartilhar sua experiência para jovens, adultos e crianças. “Com certeza este é um chamado de Jesus. Vou aonde Deus me enviar. Dedicar meu segundo ano para fazer parte do “Um Ano em Missão” para mim é motivo de muita alegria porque Deus me abençoa a cada momento. O meu desejo é de ver o rosto de Jesus e ser salva”, conta a jovem.

Durante esse ano de 2015, os 24 jovens vindos do Peru, Argentina, Brasil, Bolívia e outros países da América do Sul com idades de 18 a 30 anos estão participando de diversos projetos nas comunidades e principais pontos turísticos do Rio de Janeiro. Entre os projetos, destacam-se: visitas, estudos bíblicos, cursos nos Espaços Novo Tempo, pesquisas em bairros, participação em Feiras de Saúde e Ação Social, acompanhantes em Hospital, entre outros.

Segundo o líder de jovens da América do Sul, pastor Areli Barbosa, o Rio de Janeiro foi escolhido pelo grande número de jovens carentes do amor de Deus. “A ideia é envolver estes missionários voluntários para impactar a cidade maravilhosa e preencher os corações dos cariocas com o verdadeiro amor que é Jesus. Temos um ótimo grupo. São jovens universitários e até profissionais que deixaram tudo o que tinham para cumprir a missão guiada pelo Mestre”, conta Barbosa.

Da iniciativa realizada no ano passado no Uruguai, com 16 jovens, resultou na construção de duas novas igrejas, dois Centros de Influência, dois Clubes de Desbravadores e o batismo de 70 pessoas. De acordo com o líder, o maior legado que os participantes deixaram no Uruguai foi o desejo de trabalhar pela Igreja. “O projeto desperta três atitudes na juventude: a liderança, o discipulado com outros jovens e o cristianismo prático. Jesus nos disse para fazer discípulos e o projeto faz exatamente isso”, enfatiza.

Dia a dia

Os jovens foram divididos em duas frentes de trabalho, metade atua na região sul do Estado, território da Associação Rio Sul (ARS) e os demais na região central do Estado, território da Associação Rio de Janeiro (ARJ), sedes administrativas da Igreja Adventista para as respectivas localidades. Todos eles estão hospedados no Centro do Rio de Janeiro, na Praça da Bandeira.

Pr. Leonardo Raimundo com os jovens na sede da Associação Rio Sul.

Pastor Leonardo Raimundo (esquerda) com os jovens na sede da Associação Rio Sul.

 

O pastor Leonardo Raimundo e sua esposa Gisana Miguêz cuidam dos jovens e administram o local onde estão hospedados. Segundo ele, a fase de adaptação dura três primeiros meses. “Neste período eles começam a se adaptar uns com os outros, afinal, morar juntos e dividir tudo não é algo tão simples. Sem contar a saudade de casa, dos familiares, dos amigos, namorados e namoradas. Mas após este período inicial, a gente costuma dizer que vira uma grande família”, simplifica.

A experiência dos jovens para dividir o mesmo teto com 24 pessoas e o trabalho em equipe tem mostrado a unidade do grupo. “Sol e chuva, ônibus e trem, duas associações, tudo isso tem ajudado o grupo a manter o foco no evangelismo missionário e está dando a eles uma bagagem que vai preparar cada um para multiplicar o que estão aprendendo aqui para levar aos seus campos de origem”, finaliza Raimundo.

Abaixo, veja a galeria com algumas imagens do projeto:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para fazer parte do projeto é preciso ter mais de 18 anos. Saiba mais informações clicando aqui. [Equipe ASN, Fabiana Lopes e Dina Karla Miranda]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox