Notícias Adventistas

Projeto “MelhORAR” deve reunir 100mil internautas em oração

O projeto propõe jornadas de oração como forma de buscar mudanças e respostas para os acontecimentos do mundo e do comportamento humano.

Projeto “MelhORAR” deve reunir 100mil internautas em oração

As “Guerreiras de Oração” são mulheres que possuem atuação nas congregações.

Os objetivos dessa corrente virtual é trazer mudanças não apenas reais, como também, significativas. Problemáticas do universo familiar e crises sociais são dois dos temas frequentes que devem ser motivos de preces e postagens nas redes sociais dos participantes. Um dos assuntos que já está sendo motivo de intercessão é a condução dos governantes brasileiros mediante as manifestações dos últimos dias. “O projeto mostra a oração como um plano especial. Através dela propomos aos participantes cinco pontos: louvar, agradecer, perdoar, interceder e clamar”, comenta o pastor Carlos Ferreira, líder da Igreja Adventista para Zona da Mata de Pernambuco e Região Metropolitana do Recife.

Para participar do projeto, é preciso fazer parte de pelo menos de uma das redes sociais mais populares do Brasil: Twitter ou Facebook (ambas tem gratuidade vitalícia). Através do s links,  http://www.twitter.com/PMelhorar  ou http://www.facebook.com/pages/Projeto-Melhorar/209506099199380, é possível fazer parte do grupo, acessar os conteúdos que estão sendo compartilhados entre os participantes e os motivos diários de oração.

Por trás do projeto também há oração – Para sustentar o projeto MelhORAR, o segredo não podia ser outro: mais oração. Um grupo formado por mulheres adventistas de toda a Grande Recife ora pelo projeto mesmo antes dele existir. As chamadas “Guerreiras de Oração” são mulheres que possuem atuação nas congregações que fazem parte e já experimentaram, em algum momento da vida, a oração como forma de transformação, compreensão ou aceitação. No último sábado, 13, essas mulheres se reuniram para orar pelo MelhORAR, assim como por anseios pessoais e pelas demais campanhas realizadas pela Igreja Adventista na Grande Recife. [Equipe ASN,  Rebbeca Ricarte]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox