Notícias Adventistas

Projeto contra a violência impacta comunidade em Goiás

Iniciativa alertou população e ofereceu serviços gratuitos como atendimentos com fisioterapeutas e psicólogos.

Campanha contra a violência tomou força em Goiás no dia 24 de agosto com uma grande mobilização no Parque Flamboyant

Goiânia, GO… [ASN] O sorriso é tímido e a voz um tanto quanto trêmula ao falar sobre seu passado. Daniela (nome fictício) tem 15 anos e começou a sofrer abuso e violência de seu padrasto aos sete. Aos dez anos, ela conheceu o Clube de Desbravadores, em Goiânia, e com ele o projeto Quebrando o Silêncio. Ao ser motivada a denunciar, Daniela procurou o pastor da igreja que fez a denuncia à delegacia e então o agressor, que sofria de problemas psiquiátricos, foi preso. Mesmo com muitos traumas, Daniela foi conhecendo a Jesus mais de perto e aos 13 anos decidiu ser batizada. Hoje, ela participa da campanha ativamente, porém, ainda sente vergonha, como ela costuma dizer, do que lhe aconteceu. Por isso, mesmo reconhecendo que Jesus mudou sua vida, ela ainda não consegue compartilhar abertamente sua história, que não se tornou pública.

Assim como Daniela, outras crianças são violentadas diariamente em Goiás. Segundo dados da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), de janeiro até julho deste ano foram 658 boletins de ocorrência e 509 denúncias somente em Goiânia. No ano passado, a DPCA da capital registrou 357 boletins de ocorrência de abuso de crianças e adolescentes e 411 denúncias anônimas.

A campanha Quebrando o Silêncio, que acontece durante o ano todo e é promovida pela Igreja Adventista na América do Sul, toma força em agosto e neste ano, especificamente, no dia 24. Ao todo, o Estado teve mais de 50 pontos de ações contra a violência, que contaram com passeatas, carreatas, ações sociais, Fóruns, visita a escolas públicas e diversas outras.

No Shopping Buriti, em Aparecida de Goiânia, atendimentos com fisioterapeutas e psicólogos, aferição de pressão e música ao vivo foram oferecidos para chamar atenção sobre a campanha. Mais de mil pessoas receberam atendimento, que foi seguido de instruções sobre como proceder em caso de violência. Marilda Oliveira é lojista e passou pela maca que ofereceu massagem. “Eu fiquei impressionada com o trabalho realizado aqui. Eu recebi a massagem e ao mesmo tempo fui sendo informada sobre o que fazer se sofrer violência ou abuso, ou ainda como aconselhar alguém que estiver nesta situação. Nunca vi um projeto como este”, conta Marilda.

Na região do Jardim Europa, em Goiânia, um Fórum recebeu a delegada titular da DPCA de Aparecida de Goiânia, Ana Elisa Gomes Martins, e a delegada da Secretaria de Segurança Pública de Goiás, Renata Cheim. “A violência é uma preocupação de todos e como representante do Governo de Goiás fico muito agradecida por saber que a Igreja Adventista tem um projeto contra a violência que vem somar com as forças que o governo faz pra combatê-la”, afirma a delegada Renata.

Cerca de 300 pessoas participaram do Fórum, que contou com líderes religiosos, pastor Daniel e Jaqueline do Vale, líderes da igreja local do Condomínio das Esmeraldas, bem como a líder das mulheres adventistas em Goiás, Solange Cintra, e o líder geral da Igreja Adventista para o Estado de Goiás, Walmir Rosa. [Equipe ASN, Tatiane Lopes]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox