Notícias Adventistas

Programa motiva esposas de pastor e as capacita para trabalho ao lado do marido

Evento reuniu mais de 450 participantes de todo o estado de São Paulo

Por Priscilla Stehling

Enfermeiras, pedagogas, psicólogas, terapeutas, secretárias, enfim. Além de profissionais, estas mulheres também desempenham uma distinta função – a de serem esposas de pastor.

Certas de que assim como o marido elas também foram convidadas por Deus a desempenharem o trabalho evangelístico nas comunidades locais, estas mulheres encaram a missão sempre pautada por muitos desafios.

E foi justamente pensando na superação destes desafios e na constante busca por crescimento que mais de 450 esposas participaram de um concílio que aconteceu entre os dias 27 e 29 de julho.

O programa foi realizado em Águas de Lindóia reunindo esposas de todo o estado de São Paulo. Durante o encontro as participantes aprenderam mais sobre como lidar com os desafios de ser uma esposa de pastor, perdão, sexualidade, educação de filhos, modéstia cristã, entre outros assuntos.

Os principais palestrantes do encontro foram os americanos Glória e Jansen Trotman, um casal que contribuiu para a área ministerial por mais de 30 anos. Aposentados, hoje eles viajam pelos países ensinando casais pastorais a vencerem os desafios enfrentados no trabalho. “A ferramenta mais poderosa a favor da esposa de pastor é a oração. Esta é a melhor forma de uma esposa ajudar no trabalho do pastor”, avalia o pastor Jansen Trotman.

De acordo com Wiliane Marroni, líder da Afam, Associação Feminina da Área Ministerial em 8 países da América do Sul,  programas como estes são importantes para haver a troca de experiências entre as esposas, além da renovação do compromisso com o trabalho ministerial. 

Sônia Rigoli, organizadora do evento, conta que estes foram os objetivos do programa, além de também demostrar apoio a elas por parte da liderança da Igreja Adventista. “Elas precisam saber que não estão sozinhas, que há um departamento que as ampara e se preocupa com elas”, declara.

O programa cumpriu seus objetivos agradou tanto esposas iniciantes quanto veteranas. “Gostei muito das palestras sobre rancor e raiva porque nos ensinou a trabalharmos nossas emoções”, contou Dilene Ebinger, há 21 anos como esposa de pastor. “Os palestrantes nos mostraram não só o ideal e os conceitos, mas também compartilharam conosco suas experiências. Isso nos ajuda muito porque mostra que outros passaram pelo mesmo que nós passamos hoje”, afirma Camila Bolichoski, há 2 anos e meio como esposa de pastor.

Com o tema “Ao Lado dEle”, a programação contou com um momento de homenagens a diversas esposas pioneiras que contribuíram para o desenvolvimento de áreas como assistência social, educação, departamento das crianças, entre outras áreas no estado de São Paulo.

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox