Notícias Adventistas

Pequenos grupos se tornam centros de influência em grandes cidades

Especialista fala sobre como a missão urbana é desenvolvida a partir de pequenos grupos em Nova Iorque

Pr. Santos enfatiza a estratégia usada a partir dos grupos nos lares e mesmo em locais públicos

Pr. Santos enfatiza a estratégia usada a partir dos grupos nos lares e mesmo em locais públicos

Brasília, DF … [ASN] Em grandes cidades, o evangelismo de impacto se baseia, também, na ação relevante de pequenos grupos. Em Nova Iorque, Estados Unidos, metrópole de maior destaque no mundo, os grupos de estudo e oração acontecem não apenas nas casas, mas em locais públicos.

Esse foi um dos cases apresentado pelo pastor Gérson Santos, diretor de Missão Urbana da Igreja Adventista mundial. Santos explicou como funciona esse trabalho diferenciado de evangelismo durante o Encontro de Pastores de Igrejas Diferenciadas, que acontece até esta quinta-feira, 30, em Brasília.
Na principal cidade norte-americana e uma das maiores do mundo, os pequenos grupos funcionam como centros de influência. Alguns são realizados com até duas ou três pessoas em locais públicos, inclusive estabelecimentos que comercializam lanches. “A ideia de missão urbana é que qualquer estabelecimento, mesmo de propriedade de um adventista, pode se tornar um centro de influência desde que seja usado como um ponto de contato evangelístico com a comunidade”, comentou o diretor.
Atuação solidária – Outra maneira encontrada para tornar a Igreja Adventista relevante na comunidade são as ações solidárias. Foi o caso quando o furacão Sandy causou prejuízos na região de Nova Iorque recentemente. Voluntários adventistas, membros de pequenos grupos, uniram-se a outros grupos para ajudar as vítimas.
Os pequenos grupos se multiplicam e fazem a diferença, também, na região de Far Rockaway, bairro com cerca de 100 mil habitantes na metrópole norte-americana. “Como resultado de um bom trabalho ali, estamos abrindo uma nova congregação adventista de fala inglesa. Os pequenos grupos são definitivamente a base para o plantio de igrejas”, ressalta. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox