Notícias Adventistas

Pastor Jorge Mário é o novo secretário ministerial da Paulistana

Pastor Jorge Mário

Pastor Jorge Mário

São Paulo, SP… [ASN] Nascido em uma família luterana na cidade de São Francisco do Sul, Santa Catarina, o pastor Jorge Mário de Oliveira se converteu através da Escola Adventista onde estudou dos 8 aos 10 anos de idade. Desde pequeno quis ser pastor e realizou este sonho quando se graduou em Teologia em 1977, no antigo IAE, hoje Unasp Campus São Paulo.

Trabalhou em Santa Catarina, Goiás, Distrito Federal, Paraná e São Paulo. Aqui no Estado foi pastor da igreja do Unasp, Campus Engenheiro Coelho onde também atuou por 11 anos como professor de Teologia. Na Associação Paulistana pastoreou o distrito do Riacho Grande (Batistini) nos anos de 2003 a 2007.

Em seguida foi nomeado departamental do Ministério Pessoal e Escola Sabatina. Ultimamente coordenava as atividades da Escola Sabatina e do Ministério da Família, quando há poucos dias foi nomeado como Secretário Ministerial do Campo. É casado com Márcia Lima de Oliveira, secretária técnica do Departamento de Educação da AP e agora também diretora da AFAM – Associação Feminina da Associação Ministerial.  O casal tem dois filhos e três netas.

Comunicação Paulistana – Foi uma surpresa ser chamado para ser o novo ministerial da Paulistana?

Jorge Mário – Não tinha esta expectativa. Gosto do trabalho de Escola Sabatina e Família. Mas como tudo na Igreja é muito mutável e às vezes, muito rápido, aceitei esta nomeação como mais um desafio de Deus. Acredito que quando Ele chama, Ele capacita. Por isso, estou assumindo a Secretaria Ministerial na certeza da renovação diária de Sua graça.

Comunicação Paulistana – Você falou Secretaria Ministerial?

Jorge Mário – Sim. Porque a Associação Ministerial não é um departamento, mas uma secretaria que assessora a presidência da Associação, na responsabilidade de cuidar do bem estar dos pastores do campo.

Comunicação Paulistana – O que o senhor espera dessa função?

Jorge Mário – Não sou eu que espero da função, mas ela é que espera de mim. Estou ciente de que preciso focar no ministério junto aos pastores e respectivas famílias. Márcia trabalhará com a AFAM, que é um serviço específico para a esposa do pastor. Tenho que ter em mente que meu ministério agora é pastorear pastores. Não é uma tarefa fácil, mas confio que o Senhor me capacitará para assessorá-los e ajudá-los nos desafios que enfrentam como líderes espirituais do povo de Deus.

Comunicação Paulistana – E os aspirantes?

Jorge Mário – Todo pastor ordenado já foi aspirante um dia, e conhece os desafios dessa fase inicial do ministério. A Associação Ministerial pode fazer toda diferença na vida desses homens ajudando-os a manter a visão ministerial que um dia receberam de Deus. Também existe um serviço de apoio aos pastores jubilados. Limitado, mas não menos significativo.

Comunicação Paulistana – Em relação aos anciãos e diáconos, como vai ser o trabalho?

Jorge Mário – Vamos continuar inspirando, motivando e capacitando esses homens, e as mulheres que são diretoras de grupos, para que continuem servindo em suas congregações como representantes do Deus Eterno.

Comunicação Paulistana – O que o senhor falaria para os pastores a respeito do trabalho da Secretaria Ministerial?

Jorge Mário – Primeiramente pediria que orassem por mim por capacitação diária. Também quero que saibam que procurarei fazer o meu melhor para suprir as expectativas que eles têm. Não sei se vou conseguir, mas vou me esforçar para ajudá-los e assessorá-los no que precisarem, como seres humanos e como colegas. Nosso grande desafio como pastores é nunca perdermos a visão do chamado que um dia Deus nos fez. Precisamos continuar cumprindo o plano que o Céu tem para o nosso ministério. [Equipe ASN, Escrito por Isadora Schmitt]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox