Notícias Adventistas

Escola Sabatina tem papel importante no reavivamento da igreja

 

Pastor Edison ChoqueCuritiba, PR…[ASN]O programa conhecido como Escola Sabatina na Igreja Adventista é uma iniciativa que se alicerça em quatro principais ênfases: integração, missão, discipulado e estudo diário da Bíblia. Um dos palestrantes do encontro foi o pastor Gary Swanson, líder mundial do departamento. Swanson reforçou a importância da área para o crescimento espiritual buscado pela igreja no mundo. “A Escola Sabatina é essencial, o coração da Igreja. É um instrumento para o reavivamento e reforma”, defende.
Segundo o coordenador do departamento para oito países da América do Sul (Divisão Sul-Americana), pastor Edison Choque, que também falou ao público da convenção, um dos pontos mais destacados pela igreja no que diz respeito à Escola Sabatina tem sido o estudo diário da Bíblia. “A maior ênfase, entre as quatro (integração, missão, discipulado e estudo diário da Bíblia), tem sido esta última porque estudar a Bíblia cada dia é o maior catalisador para o crescimento espiritual”, frisa.

Quanto ao índice de pessoas na América do Sul que estudam diariamente a lição da Escola Sabatina – um guia de estudo dirigido da Bíblia -, Choque analisa que houve redução nos últimos anos. Embora o material esteja mais acessível, disponível – além do formato impresso – também em plataformas digitais com versões para tablets e celulares, incentivos vem sendo criados para resgatar a cultura do estudo diário. “Há aproximadamente 25 anos o percentual de estudo diário da lição da Escola Sabatina chegava a 73%. Hoje está, em média, na casa dos 30%. Temos mais lições, mas precisamos fortalecer o estudo diário. Por isso, acreditamos que ao recuperarmos esse divino hábito a igreja será reavidada também”, acredita. A meta, de acordo com Edison Choque, é atingir o índice de pelo menos 70% dos membros estudando a lição diariamente nos próximos cinco anos.

Evandro Fávero, um dos coordenadores do evento realizado na capital paranaense, lembra que “estudo diário da lição da Escola Sabatina também representa estudo diário da Bíblia” e que as pessoas precisam entender isso.

Conforme analisa Edison Choque, a compreensão desse fato e as mudanças necessárias no panorama não acontecerão somente por meio de melhores programas, mas através de um maior envolvimento e exemplo dos líderes.

Soluções criativas

Há oito anos, Sandra Veiga Clemer se dedica à Escola Sabatina como diretora do departamento na Igreja de Praia Brava, em Itajaí (SC). Ela viajou para Curitiba a fim de compartilhar com ogrupo como está conseguindo melhorar o envolvimento dos membros da sua igreja na Escola Sabatina. “Se você não faz uma atividade extra, envolvendo as pessoas, mas apenas passa a lição todo sábado, isso vai virar uma mera rotina”, garante. Entre outras ações, ela conta que na sua igreja foi criada uma “cesta básica espiritual” e a cada semana uma família a recebe e se compromete em não deixar faltar o culto familiar em casa naquele período.  “Melhorou muito com isso o índice de estudo da lição também e o hábito de adquirir a lição, pois nem todos tinham a assinatura. Sair darotina é um passo importante para ter uma Escola Sabatina nota 10”, garante.

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox