Notícias Adventistas

Núcleo de Missões busca desenvolvimento integral de comunidades mundiais

Além de atendê-las espiritualmente, missionários realizam projetos voltados a áreas como saúde e família.

Nucleo-de-Missoes-busca-desenvolvimento-integral-de-comunidades-mundiais

Os projetos do Núcleo são realizados em diversos países do mundo e valorizam as necessidades de cada localidade

Engenheiro Coelho, SP… [ASN] Levar a mensagem bíblica a toda tribo, língua e nação é o que busca o Núcleo de Missões e Crescimento de Igreja (NUMCI) do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho. No entanto, todo o trabalho desenvolvido pelos voluntários é direcionado para a realização de uma missão integral. “É quando a gente vai não só com o intuito de compartilhar a Bíblia, que é o principal objetivo, mas a gente vai com o intuito de ajudar as pessoas em todas as áreas da vida”, explica o pastor Berndt Wolter, diretor do NUMCI. Entre essas áreas estão saúde, educação, família e assistência social à população.

Neste ano, os projetos aconteceram no Japão, Guiné Bissau, Uruguai, Nova York, Holanda, Senegal, Angola, Bélgica, Alemanha, Itália e Iraque. O pastor destaca que uma das iniciativas que tem dado certo é a de Guiné Bissau, que, aliás, acontecerá também no final deste ano. Nos meses de janeiro e julho, quando o país recebeu esses missionários, aconteceram palestras, visitação, atendimento de saúde e trabalho com as crianças.

Duas igrejas foram construídas, uma em janeiro e outra em julho. Por causa do trabalho realizado, os resultados foram visíveis: 238 pessoas foram batizadas. Além disso, esse desenvolvimento, como explica Wolter, conta com cursos de empreendedorismo que também fornecem condições para que as pessoas possam melhorar o seu sustento e ter mais qualidade de vida. Cada missão é estruturada de acordo com a realidade local e as necessidades de seus moradores.

A todo o mundo

No Japão, por exemplo, o projeto tem duração de cinco anos e em 2013 chegou à sua segunda edição. Ali ocorre o que é chamado de evangelismo orgânico. “Não chegamos lá, fazemos um evangelismo e vamos embora. Chegamos, estruturamos a igreja, fazemos um processo de evangelismo gradativo com eles para que na hora que a gente for embora eles continuem”, esclarece Wolter.

O objetivo dessa iniciativa é ajudar a Igreja Adventista a crescer. Portanto, lá os missionários estão atuando na comunidade de fala portuguesa. Cerca de 250 mil brasileiros vivem no Japão. Para compartilhar os conhecimentos bíblicos com outras pessoas, os adventistas são treinados para que outras atividades possam ter continuidade, como, por exemplo, os pequenos grupos de estudo da Bíblia.

No mundo, o desafio ainda é atingir aproximadamente 40% da população que nunca ouviu falar no nome de Jesus. “É como se alguém chegasse para você e perguntasse: você conhece o Francisco da Silva? E você pensa: Mas quem é Francisco da Silva? Não existe referência nenhuma”, exemplifica Pedro Valença, aluno do 2º ano de Educação Artística do Unasp que integra a equipe do NUMCI.

Além disso, ele pontua que o trabalho realizado pelo Núcleo de Missões não é só levar pessoas a conhecer sobre Cristo, mas também reavivar na alma de um cristão o espírito de missão. “O missionário não é só o que viaja. A missão é feita pelos pés dos que vão, os joelhos dos que oram e pela contribuição daqueles que enviam”, complementa Valença. Para conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido pelo Núcleo, visite www.numci.org [Equipe ASN, Deborah Calixto]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox