Notícias Adventistas

Líderes adventistas lamentam ataque terrorista na França

Recente ataque na França motivaram mais uma manifestação oficial da Igreja Adventista

Caminhão foi usado para os ataques. Instabilidade é grande na região

Caminhão foi usado para os ataques. Instabilidade é grande na região

Nice, França … [ASN] Um grande caminhão avançou contra a multidão que assistia à queima de fogos nas comemorações da Queda da Bastilha, na noite de 14 de julho, deixando um rastro de dois quilômetros de sangue antes que a polícia matasse a tiros o motorista. O ataque terrorista, caracterizado pelas autoridades, matou 84 pessoas e feriu muitas outras (mais de 200), incluindo sete adventistas, na cidade francesa de Nice.

“Mais uma vez estamos testemunhando crueldade e violência absurdas. Condenamos firmemente essas ações aterradoras”, declarou em comunicado a Divisão Intereuropeia da Igreja Adventista do Sétimo Dia, sede adventista que abrange 13 países, incluindo a França, nessa sexta-feira, 15.

A Divisão também informou que as autoridades locais estavam procurando doadores de sangue e motivou os membros das igrejas locais a encontrar formas de ajudar as vítimas. “Apelamos aos membros das igrejas locais que apoiem os esforços assistenciais e de ajuda”, disse a divisão em uma declaração. “Apelamos aos membros de nossa igreja global para orar intensamente por todos os envolvidos nesta tragédia”, diz o comunicado.

O ataque em Nice, ocorrido durante o maior feriado nacional, ocorreu depois de outros atos violentos no Iraque, na Turquia, no sul do Sudão, nos Estados Unidos e em outras partes que abalaram o mundo nas últimas semanas.

O presidente da Igreja Adventista, Ted Wilson, manifestou consternação em sua página do Facebook, dizendo que “as recentes mortes trágicas de indivíduos nos Estados Unidos são agora seguidas pelas terríveis mortes em Nice, França”.

“Mortes e circunstâncias bizarras parecem estar aumentando em várias regiões do mundo. Por favor, orem pelas famílias dos mortos, de ambos os lados do Atlântico”, disse Wilson.

Ele pediu orações por paz e estabilidade ao redor do mundo. “Renovemos nosso relacionamento com o Senhor a cada dia a fim de podermos estar prontos para dar testemunho dEle em qualquer acontecimento incomum da nossa vida”, disse ele. “O Senhor quer usar Seu povo para prover comportamento e testemunho semelhantes ao de Cristo ao mundo a fim de que as pessoas possam ver o que uma vida transformada pode fazer em meio a tamanho caos e trauma. Permaneçamos firmes em nossa fé e confiança no Senhor quanto à nossa segurança e testemunho pessoal aos outros, ao mostrarmos às pessoas o Príncipe da Paz e a Sua breve segunda vinda”.

Agora, mais do que nunca, é muito importante falarmos da “grande esperança de Jesus Cristo e de Sua breve volta”, disse Raafat Kamal, presidente da Divisão Transeuropeia da Igreja Adventista do Sétimo Dia, cuja sede se encontra na Grã-Bretanha, do outro lado do Canal da Mancha, no norte da França.

“É com choque e pesar que acordamos com as notícias sobre as tragédias em Nice”, disse Kamal no site de sua Divisão. “Seguimos testemunhando o grande conflito se desenrolando em nosso mundo quebrantado e somos lembrados de nossa importante missão de falar e viver a grande esperança de Jesus Cristo e Sua breve volta. Nossas orações estão com os enlutados pela perda de seus entes queridos para que possam ser confortados”. [Equipe Adventist Review, Andrew McChesney]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox