Notícias Adventistas

Voluntários recebem capacitação para gestão de feiras de saúde

O objetivo da gestão da feira de saúde é atender diversas comunidades em todo Estado de São Paulo, além de ajudar as pessoas a terem um estilo de vida mais saudável

Participantes e treinadores do Simpósio no Centro de Treinamento de Cotia-SP.

Artur Nogueira, SP… [ASN] Segundo o Ministério da Saúde, mais de 50% da população brasileira está acima do peso ideal. Como consequência disso, mais de 94 mil pessoas passaram por cirurgias bariátricas em 2016. Para melhorar as estatísticas, algumas iniciativas estão sendo implantada em diversas cidades do Estado de São Paulo.

Por meio da Igreja Adventista, milhares de fieis promovem feiras de saúde gratuitas em lugares carentes. Com o objetivo de treinar e potencializar o trabalho dos voluntários, a sede administrativa da Igreja Adventista no Estado (União Central Brasileira) promoveu o Simpósio de Multiplicadores de Feiras de Saúde entre os dias 21 e 23 de abril. O evento teve a presença de 82 participantes e 10 especialistas, entre os quais haviam professores, pastores e coordenadores de feiras.

Segundo o líder de Saúde da Igreja no Estado de São Paulo, pastor Antônio Marcos, os participantes foram escolhidos cuidadosamente e estão muito mais preparados para replicar a iniciativa. “Este é um projeto que vai além da orientação sobre saúde física, também é uma estratégia para cuidar da saúde espiritual. São pessoas que, na maioria das vezes, têm seu primeiro contado com a igreja durante o atendimento”, detalha.

Leia também:

O evento aconteceu no Centro de Treinamento de Cotia com a parceria da Igreja Adventista de Granja Viana-SP. A comunidade também participou, por conta de convite do clube de desbravadores, da escola adventista e de membros da Igreja local. Mais de 100 pessoas foram atendidas e os alunos colocaram em prática o aprendizado e saíram motivados a coordenarem feiras de saúde. A dona de casa Janaina Garcia ficou sabendo do evento pela filha que estuda numa escola adventista. Ela, o esposo e a filha passaram pelos pontos e ouviram atentamente cada palestra. “Foi interessante conhecer o projeto e relembrar algumas boas dicas sobre alimentação:, acrescenta. A dona de casa Janaina Garcia ficou sabendo do evento pela filha que estuda numa escola adventista. Ela o esposo e a filha passaram pelos pontos e ouviram atentamente cada palestra. “Foi interessante conhecer o projeto e relembrar de algumas boas dicas sobre alimentação” acrescenta.

Os participantes também aprenderam sobre nutrição saudável.

Como funciona

Segundo o professor de Educação Física e coordenador de Feiras de Saúde Rubens Faustino, “organizar uma feira de saúde não é uma tarefa difícil. Na verdade, o mais importante é ter disposição e ajuda de especialistas voluntários. Para replicar uma feira, é preciso dividir os tratamentos por áreas. Uma feira de saúde tradicional é dividida em oito estações, onde os voluntários aferem a pressão, glicemia, fazem bioimpedância, entre outros testes”. Conforme esclarece o profissional, os voluntários ensinam a cuidar do corpo e enfatizam para a comunidade a importância do consumo de remédios naturais. Além disso, é possível conferir o peso e a altura. Após passarem pelos oito pontos, os participantes devem receber um relatório sobre os resultados dos testes realizados.

Faustino comenta, ainda, que, após esse contato, as pessoas costumam estar mais abertas a aceitar qualquer convite que venha do voluntário até 15 dias depois. “Nosso foco é trabalhar com as pessoas os oito remédios naturais. Elas passam confiar em nós quando percebem que cuidamos e nos preocupamos com elas. Assim, podemos apresentar o mais importante, que é a confiança em Deus”, finaliza. [Equipe ASN, Késia Andrade]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox