Notícias Adventistas

Atendimento médico adventista beneficia 19 mil pessoas no Quênia

As quatro mil reuniões de evangelismo realizadas no país resultaram em 73.188 batismos

Clínica médica gratuita oferece checkups, aconselhamento e refeições gratuitas em Kibos, um assentamento na Província de Nyanza, no Quênia

Nyanza, Quênia… [ASN] Mais de 19 mil pessoas receberam atendimento médico gratuito durante as duas semanas de evangelismo realizadas em março no Quênia, quando os adventistas do sétimo dia locais abraçaram o método de Cristo de atender às necessidades físicas e espirituais simultaneamente.

Uma equipe com cerca de 200 médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde trataram moradores de 59 cidades durante as reuniões. Pelo menos 419 pessoas foram batizadas no oeste do país como resultado direto das clínicas gratuitas.

Leia também:

“Essas pessoas disseram para os diretores locais de saúde que vieram assistir às campanhas de evangelismo devido aos serviços médicos gratuitos que receberam”, afirma Fesaha Tsegaye, diretor do Ministério da Saúde da Divisão Africana Centro-Oriental da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Ao todo, 73.188 pessoas foram batizadas no encerramento das quatro mil reuniões evangelísticas realizadas no país, afirmam os líderes da Igreja. Ao mesmo tempo, os adventistas da região abraçaram as iniciativas do Envolvimento Total dos Membros, falando de Jesus nas clínicas gratuitas, nos seminários sobre saúde, nos estudos bíblicos e de muitas outras formas.

Abaixo, veja a galeria de imagens:

 

Adotar o método de Cristo

As clínicas médicas no Quênia também fazem parte do Ministério da Saúde Abrangente, um programa da sede mundial adventista com o objetivo de satisfazer as necessidades físicas das pessoas, bem como as espirituais.

Os líderes da Igreja enfatizam a importância de seguir o “unicamente o método de Cristo”, apresentado pela co-fundadora da denominação, Ellen G. White, em seu livro A Ciência do Bom Viver, na página 143. “Unicamente o método de Cristo trará verdadeiro êxito no aproximar-se do povo. O Salvador misturava-Se com os homens como uma pessoa que lhes desejava o bem. Manifestava simpatia por eles, ministrava-lhes às necessidades e granjeava-lhes a confiança. Ordenava então: ‘Segue-Me’”.

Nas clínicas quenianas, os voluntários adventistas distribuíram remédios gratuitos, ofereceram checkups e proveram exames oncológicos e laboratoriais. Alguns desses locais foram mantidos em colaboração com o Ministério da Saúde do país.

Somente o Hospital Adventista de Kendu organizou serviços médicos em seis cidades e tratou 1.064 pessoas. Em alguns lugares, pastores se assentaram em tendas e inscreveram as pessoas para receberem as lições bíblicas de A Voz da Profecia.

“Oramos para que tenhamos aprendido e acumulado experiência suficiente para construirmos pontes eficientes para levarmos as pessoas da dimensão física para a espiritual. Necessitamos de sabedoria divina para seguirmos o método de Cristo”, pontua Tsegaye. [Equipe Adventist Mission, Andrew McChesney]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox