Notícias Adventistas

“Mudou a minha vida”, diz empresário que recebeu livro em sinaleiro

Depois de 16 anos sem frequentar a igreja, empresário retorna após receber livro em sinaleiro.

Jefferson tem 31 anos e recebeu o livro missionário em 2014 [Foto: Wallcley Rêner]

Jefferson tem 31 anos e recebeu o livro missionário em 2014 (Foto: Wallcley Rêner)

São Paulo, SP… [ASN] Quem enfrenta o trânsito da Grande São Paulo se depara diariamente com os vendedores ambulantes de sinaleiro. Eles vendem seus produtos de carro em carro. Porém, o motorista Jefferson Caetano, que estava com sua família indo visitar a sogra, foi abordado por uma equipe diferenciada no sinal do bairro Jardim Davila. Era um Agente da Esperança que o presenteou com o livro Viva com Esperança, de forma gratuita.

Segundo Caetano, a lembrança de quem era o voluntário se mantém oculta em sua mente até os dias atuais. No entanto, a maior lição veio da publicação. “O livro que eu recebi, ele mudou a minha vida”, conta. O exemplar foi distribuído em massa pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em uma campanha anual do Impacto Esperança.

Leia Também 

Jefferson sendo batizado pelo pastor Cláudio Oliveira na IASD Vila Bonilha

O empresário foi batizado pelo pastor Cláudio Oliveira, na Igreja Adventista do Sétimo Dia de Vila Bonilha

Filho pródigo

Jefferson, empresário, pai de dois filhos, viu na publicação uma oportunidade para se aproximar da Igreja Adventista, que há 16 anos deixou para viver suas próprias doutrinas. Com pais adventistas, frequentou os cultos da denominação até a adolescência . “Eu saí porque não tinha uma experiência real com Deus e ia por causa da minha família”, lembra.

Com uma vida turbulenta, ele conta que chegou a abrir empresas e a casar, mas ambas as atividades sem êxito. Se uniu em matrimônio pela segunda vez e após três anos abandonou a esposa e o filho. “Nos dois anos que estive separado cheguei ao fundo do poço, um vazio muito grande. Até que em uma noite não aguentei mais e falei com Deus”, recorda.

De acordo com o empresário, já conciliado com a esposa, voltou a estudar a Bíblia, porém, ainda havia uma barreira. “Eu tinha um receio com a Igreja. Não me imaginava congregando em nenhuma delas”, afirma.

Na empresa, atualmente, Jefferson usa do livro para evangelizar funcionários

Na empresa, atualmente, Jefferson usa o livro para evangelizar funcionários

Livros que salvam

Foi no sinaleiro que Caetano recebeu a resposta que procurava para voltar para a Igreja. Ao olhar o carimbo no verso do livro, viu o endereço de uma Igreja Adventista localizada há duas quadras de sua casa, a de Vila Bonilha. “Senti que era um convite de Deus. Eu tive a certeza, foi Deus respondendo minhas orações, meus anseios e marcando um encontro comigo”, enfatiza.

“Eu queria ir à igreja, mas não sozinho. Comentei com minha esposa no carro e ela concordou, mas naquela época ela trabalhava aos sábados, o que tornaria as coisas difíceis, mas não para Deus. Em duas semanas surgiu uma situação no trabalho dela e ela resolveu pedir demissão. Dois sábados depois estávamos eu, minha esposa e meus dois filhos sendo recebidos com muito amor e carinho na porta da igreja e, desde então, nos tornamos frequentadores e membros”, relata.

Jefferson foi batizado pela primeira vez em abril de 2016 na IASD Vila Bonilha. “Às vezes, as pessoas não dão muita importância para a distribuição do livro. Acham que as pessoas não vão ler, mas, às vezes, a pessoa só precisa de uma resposta”, conclui.

Impacto Esperança

Neste sábado, 14, a Igreja Adventista em oito países sul-americanos sai para a distribuição do livro Esperança Viva. Só na região leste de São Paulo a expectativa é que, a partir dessa data, cerca de 250 mil livros sejam entregues. Adquira gratuitamente a versão digital do livro: http://bit.ly/EsperancaSP [Equipe ASN, Michelle Martins]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox