Notícias Adventistas

Ellen White entra em lista de autores mais mencionados no Brasil

Nome da escritora Ellen White, além do livro A Única Esperança, de Alejandro Bullón, aparecem em importante pesquisa sobre leitura no País

Livro A Única Esperança, de Alejandro Bullón, figurou como destaque nas menções feitas pelos entrevistados da pesquisa do Instituto Pró-Livro.

Livro A Única Esperança, de Alejandro Bullón, figurou como destaque nas menções feitas pelos entrevistados da pesquisa do Instituto Pró-Livro.

São Paulo, SP … [ASN] A 4a edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada nessa quarta-feira, 18, apresentou um panorama sobre livros e leitores no País. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Pró-Livro e ouviu 5.012 pessoas de todo o Brasil entre os dias 23 de novembro e 14 de dezembro do ano passado. Foi elaborada uma lista dos 18 livros mais mencionados pelas pessoas, ou seja, os que elas já tinham lido ou estavam lendo no momento da pesquisa. Nessa lista, o livro mais lido foi a Bíblia e 18o foi a obra A Única Esperança, de autoria de Alejandro Bullón. Detalhe: em 2014, os adventistas distribuíram gratuitamente mais de 20 milhões de exemplares da obra em oito países sul-americanos, grande parte no Brasil.

Leia também:

Já na lista dos 15 autores mais citados, Ellen White, uma das fundadoras da Igreja Adventista e escritora com dezenas de obras publicadas no mundo inteiro, ficou no 10° lugar entre os mais mencionados pelas pessoas pesquisadas. Chama a atenção nessas duas listas o fato de a maioria dos autores e dos livros destacados pelas pessoas serem sobre temas religiosos ou de cunho espiritual.

Perfil do entrevistados

A Pesquisa constatou que 52% dos entrevistados são mulheres. Em relação ao local onde moram, a maioria do público ouvido (55%) vive em cidades com mais de 100 mil habitantes. No quesito formação escolar, 54% das pessoas possui nível médio. Nas respostas, apurou-se que a principal motivação para a leitura de um livro é o gosto pessoal, seguido pela necessidade de atualização cultural ou conhecimento geral. Percebeu-se, ainda, que o tema ou assunto do livro influencia mais a escolha de adultos e daqueles com escolaridade mais alta, o que atingiu 45% das menções entre os que têm ensino superior. Já a capa de um livro é o principal motivo de escolha na faixa etária entre 5 e 13 anos. Em relação àqueles que estão nos ciclos da escolarização básica (ensino fundamental e médio), as dicas dos professores são as que mais influenciam alunos com idades entre 5 e 10 anos.

A pesquisa conceitua o que é um leitor. Trata-se da pessoa que leu, inteiro ou em partes, pelo menos um livro nos últimos três meses. Especificamente falando de leitores, verifica-se que a média de leitura é de 4,54 exemplares nos últimos três meses. Entre estudantes, essa média aumenta um pouco para 4,91 livros. Mas, quando soma-se toda a amostra da pesquisa, o índice é menor: 2,54 livros no trimestre. Entre os leitores, 48% afirmam receber livros como presentes da família.

Para o pastor Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista em oito países sul-americanos, esses dados, principalmente a menção de A Única Esperança e da escritora Ellen White, reforçam a importância de ações como o Impacto Esperança. “É uma prova de que a semente está sendo plantada. O evangelho está sendo pregado por meio de projetos desse tipo”, comenta.

Em 2017, o livro missionário será uma versão adaptada da obra História da Redenção, justamente de Ellen White, agora presente na lista dos autores mais mencionados pelos brasileiros em 2015. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox