Notícias Adventistas

Colportores estudantes trabalham 24 horas e disponibilizam recursos para reforma de igreja

Cerca de 7 mil e 300 reais arrecadados em atividade serão direcionados para reforma da igreja de Nova Formosa, em Alvorada.

Equipe Furakão é composta por cerca de 60 jovens que são estudantes de internatos adventistas do Brasil.

Porto Alegre, RS… [ASN] Os colportores estudantes (profissionais que vendem livros e utilizam os valores arrecadados para a conclusão do Ensino Superior), tiveram na última quinta-feira(27), uma nova motivação para o trabalho: ajudar na reforma de igrejas que possuem poucos recursos financeiros.

A ideia foi lançada para os colportores estudantes da equipe Furakão, de Novo Hamburgo, desde o início da campanha de férias, e todos já estavam animados com a proposta. “Alegria, ansiedade, coragem e satisfação! Acho que estas são palavras que definem nosso sentimento”, conta a jovem colportora, Lillian Danielly Araújo Ferreira, estudante de psicologia na FADBA.

Para Helton Krüger, estudante de teologia no IAP, o desafio foi uma grande motivação. “Às vezes somos anestesiados pela rotina e fugir disso é sempre renovador, resgata a nobreza do projeto e nos impulsiona a continuarmos em frente”, relata.

Grupo iniciou as vendas às 8 h da manhã de quinta-feira (27), e o fechamento ocorreu às 8h da manhã de sexta-feira(28). Cerca de 60 colportores participaram da atividade que abrangeu as cidades de Porto Alegre, e Novo Hamburgo e região.

Na tarde de ontem, líderes e colportores fizeram uma visita até a sede administrativa da igreja para a região central do estado.

Ao final das 24 horas de trabalho, foram arrecadados mais de 10 mil reais. Subtraindo o custo do material, cerca de 7 mil e 300 reais foram direcionados para reformas na igreja de Nova Formosa, em Alvorada.

“Alcançamos um bom valor, mas temos colportores que ainda pretendem destinar ofertas de final de campanha para conclusão completa da reforma desta igreja”, conta o pastor assistente de colportagem, Fábio Motta. “Ficamos felizes ao ver que eles têm esse espirito missionário”, acrescenta.

Este espírito missionário também foi o que moveu o jovem Fábio Martins, também estudante de teologia no IAP. “Confesso que fiquei meio assustado por estar na Grande Porto Alegre no período noturno, porém o que me encorajava era a certeza de que aquelas pessoas precisavam de conhecer o mesmo Deus que conhecemos. Sou grato a Deus por ter me dado a oportunidade de participar de um projeto tão magnífico e ajudar esta igreja”, conclui. [Equipe ASN, Andréia Silva]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox