Notícias Adventistas

Capixabas promovem um dia diferenciado no Impacto Esperança com trabalho noturno especial

Com o objetivo de impactar toda a população, adventistas sul capixabas organizaram ações de madrugada para doar livros para travestis e garotas de programa.

Cariacica, ES [ASN] No dia 27 de maio foram comemorados 10 anos do Impacto Esperança. Neste período, mais de 174 milhões de exemplares foram distribuídos em toda a América do Sul, e na região centro do sul do Espírito Santo foram cerca de 1 milhão e 200 mil livros, e só neste ano foram mais de 230 mil livros distribuídos. Aconteceram também durante o dia várias feiras de saúde no sul capixaba, e muitas pessoas puderam ser atendidas com dicas de saúde, alimentação, corte de cabelo, massagem e muitos outros tipos de atendimentos para a população.

As atividades começaram no sábado na parte da manhã em diversos bairros pelas cidades. No bairro de Santa Paula, em Vila Velha, a distribuição aconteceu com a participação dos funcionários da Associação Sul Espírito Santense e também do Ministério de Motociclistas (AMM) e Ciclistas para fazerem a doação dos livros para a comunidade local.

“Em vários locais a igreja do sul do Estado do Espírito Santo foi às ruas mostrando através das feiras de saúde e de várias formas criativas de entregar o livro, para que o evangelho seja pregado a todos”, relata o pastor Moisés Carvalho, presidente da Associação Sul Espírito Santense Adventista.

Com o alvo de levar “a mensagem do advento a todo mundo em minha geração”, o Clube de Líderes Monte Everest realizou um projeto especial para também impactar garotas de programa e travestis em Cariacica e Vila Velha. Conhecida como a profissão mais antiga do mundo, a prostituição é até hoje um tema muito polêmico, pois mexe com valores morais das sociedades ocidentais e também orientais. Muitas questões são postas à prova como o uso do corpo como mercadoria e tráfico de drogas. Com este conhecimento, na parte da noite o clube saiu às ruas para evangelizar essas pessoas. Uma dessas pessoas que tiveram a oportunidade de receber o livro foi a travesti que atende pelo nome Larissa. “É um trabalho bacana levando coisas boas para o Brasil e América Latina. Acho que vocês estão fazendo um trabalho para melhorar um pouco a humanidade. Eu vou ler o livro. Espero que todo mundo leia também para ter esperança”, comenta Larissa.

Confira todas as fotos deste dia tão especial em nossa página do Facebook clicando aqui.

[Equipe ASN, Chrissye Neto]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox