Notícias Adventistas

Interior paulista é mobilizado com passeatas contra a violência

Passeatas, carreatas, palestras e mobilizações foram algumas das ações realizadas

São José do Rio Preto, SP… [ASN] Passeatas, carreatas, mobilizações e palestras foram algumas das formas para marcar a campanha contra o abuso e violência chamada Quebrando o Silêncio. No interior oeste do Estado de São Paulo, cerca de 100 cidades se uniram para denunciar a violência e anunciar a paz.

As iniciativas chamaram a atenção de autoridades públicas, bem como da mídia local. Ao toda na região foram mais de 50 inserções que noticiaram a campanha.  Em algumas mobilizações, como em São Carlos, o Quebrando o Silêncio foi encerrado com ações comunitárias como corte de cabelo, aferição de pressão, doação de livros, de alimentos e oficinas de saúde.

Veja as fotos do Quebrando o Silêncio na região. 

Rio Preto

No inicio de tarde foram visitados 1.200 lares de Uchoa, pequena cidade do interior paulista, e distribuídos livros Em Busca de Esperança e folhetos com os conteúdos do projeto Quebrando o Silêncio. Também foi distribuído um convite para uma programação no ginásio de esportes da cidade, que seria realizado após a distribuição.

O programa consistiu de palestras sobre a violência doméstica realizadas pela psicóloga Carla Tostes e pela Luciana Mattos, diretora do Ministério da Mulher da Igreja do bairro Nova Redentora. Na programação foram entregues 100 quilos de alimentos arrecadados no evento para um Lar de Idosos de Uchoa. Érica, enfermeira e colaboradora do Lar, explicou que “a instituição sobrevive com a ajuda da comunidade e este tipo de doação é sempre bem-vinda”.

Votuporanga

Uma imagem vale mais que mil palavras. Foi com esta proposta que uma ação causou impacto na população de Votuporanga que passou pela Concha Acústica na manhã do sábado. Com maquiagens que retratavam hematomas de agressões, as mulheres também levavam faixas contendo “desculpas” muito conhecidas, geralmente utilizadas pelas vítimas de violência doméstica que não querem denunciar seus agressores: “eu ‘cai’ da escada” e “eu ‘bati’ na maçaneta”.

Fanfarras dos Clubes de Desbravadores também chamaram a atenção das pessoas com suas tradicionais músicas. Os Clubes de Aventureiros distribuíram panfletos e balões. Cartazes “Posso orar por você?” e “Abraço grátis” foram utilizados para falar sobre o amor de Deus.

Garça e Balbinos

Pela primeira vez as cidades de Garça e Balbinos participaram com passeatas do Quebrando o Silêncio. Em Garça o dia foi atarefado. Começou com uma passeata e a tarde foi marcada por palestras com o objetivo de conscientizar sobre os perigos da violência doméstica.

Em Balbinos, membros que residem em cidades vizinhas viajaram alguns quilômetros e percorram a cidade distribuindo folhetos. A cidade foi escolhida estrategicamente para receber a passeata, já que essa ação faz parte do projeto de plantio da Igreja na cidade.

A reportagem em vídeo sobre o Quebrando o Silêncio em todo o Brasil será transmitida no Revista Novo Tempo na próxima sexta-feira, 1 de setembro. [Equipe ASN, Suellen Timm – com informações do colaboradores locais: Moisés Mattos, Karol Bianconi, Brenda Martins e Marcelo Rezende]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox