Notícias Adventistas

Fiéis do noroeste do RS auxiliam desabrigados pelas chuvas em Santa Rosa

Rio que corta o município transbordou e deixou cerca de 100 famílias sem moradia.

Fiéis utilizaram uma kombi cedida pela prefeitura para transportar arrecadações.

Santa Rosa, RS… [ASN] Na madrugada de sábado para domingo, fortes chuvas causaram graves estragos na cidade de Santa Rosa. O rio Pessegueirinho, que corta o município, transbordou e alagou, pelo menos, 100 casas das oito vilas que ficam ao redor. De acordo com informações da prefeitura municipal, o volume chegou ao nível de 207 milímetros em apenas 18 horas, com mais intensidade entre 2h e 4h da manhã.

Por conta disto e, inclusive, pelo clima de união e reflexão incutido na época em que a páscoa se aproxima, adventistas das igrejas de Santa Rosa e Tuparendi organizaram arrecadações de itens aos desabrigados, que, em parte, se encontram no Centro de Eventos da cidade. Outros, escolheram ficar em casas de parentes que moram em áreas não atingidas pelos alagamentos.

Volume chegou ao nível de 207 milímetros em apenas 18 horas e danificou cerca de 100 residências.

De acordo com o pastor Emanuel Messias, responsável pelas igrejas de Santa Rosa e cidades vizinhas, as ações estão acontecendo em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social. “A informação é de que toda ajuda é de extrema importância às famílias, desde roupas, alimentos e eletrodomésticos. Estamos repassando os itens a esse setor e eles se responsabilizam pela entrega”, explica.

Além das casas, quatro pontes foram danificadas e a estimativa é de que 90% das estradas – muitas delas, não asfaltadas – foram afetadas.

Para Adriana Heldt, que integra a equipe de voluntárias da Ação Solidária Adventista em Santa Rosa, o trabalho de prevenção realizado tem colaborado com o andamento das doações. “O que nós temos, por enquanto, de estoques de roupas, calçados, levamos hoje, pela manhã. Normalmente, essas campanhas de arrecadação de roupas, a gente faz em todas as estações, então, tem muita coisa guardada que tínhamos para doar. Fora isso, Deus tem dado condições para a gente poder ajudar e repassar nem que seja um pouquinho, inclusive de carinho”, justifica.

Quatro pontes da cidade foram destruídas, prejudicando a acessibilidade que já é precária pelo fato de que várias estradas não são asfaltadas.

A líder também explica que a ideia é prosseguir o contato com as vítimas das chuvas ao longo do tempo. “Estamos já nos programando com os desbravadores e aventureiros para fazer visitas, levar palavras de conforto, depois que esse primeiro momento passar”, revela.

O Ministério da Mulher de Tuparendi também tem auxiliado nas doações. Graças a um trabalho comunitário realizado durante o ano que coloca a disposição, itens como geléias, artesanatos, foram obtidos recursos para ajudar os desabrigados. “Perguntaram para a gente como organizamos tudo tão rápido. Nós temos esse grupo de mulheres que trabalha em favor do próximo quando há necessidade e, mesmo quando não há, a gente faz”, conta a líder, Noili Tischler.

No início da tarde de hoje, integrantes do clube de Desbravadores devem recolher novas arrecadações nas portas de supermercados da região. Fiéis das cidades de Santo Ângelo também devem enviar itens nos próximos dias. [Equipe ASN, Willian Vieira]

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox