Noticias – Adventistas

Desbravadores ajudam a reflorestar Mata Nativa na Paraíba

Clubes-de-Desbravadores-ajudam-a-reflorestar-Mata-Nativa-na-Paraiba2

Clubes têm trabalhado em parceria com Secretaria do Meio Ambiente

Natal, RN… [ASN] Reflorestar é trazer vida a uma área sem vegetação. O processo consiste em arborizar espaços na natureza que não têm vegetação há algum tempo, pelo fato da vegetação local ter sido removida de forma direta ou pela ação do homem, como extração de madeira, queimadas, etc. Na cidade de Santa Rita, a 22 quilômetros de João Pessoa, capital paraibana, cerca de 40 desbravadores plantaram 30 mudas de Ipê Roxo e Amarelo no dia 6 de julho.

O grupo de jovens e adolescentes do Clube de Desbravadores Reconstrutores já participa de forma assídua desse tipo de iniciativa. A primeira foi na Semana do Meio Ambiente, junto a diversos outros clubes da cidade.  Dezenas deles foram parceiros da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Bayeux, por meio de convite oficial, para ajudar no projeto Reflorestando a Mata Do Xenxém, realizada na Colônia Getúlio Vargas, no bairro de Mário Andreazza. Além dos desbravadores, crianças da cidade, das escolas municipais e bombeiros acompanharam a ação junto ao secretário do Meio Ambiente, Edielson Gonçalo, e o coordenador do projeto, Rogério Ferreira.

Leia também:

Essa segunda ação dos Reconstrutores foi para que os meninos e meninas firmassem o aprendizado e se tornassem mais conscientes de sua responsabilidade para com o meio ambiente. Agora, a proposta é que avaliem a saúde das plantas e orientem os moradores e visitantes, bem como preservar as espécies. A localidade onde as mudas foram plantadas vai ter mais oxigênio. Apesar de ser uma área verde, a degradação é vista constantemente, por isso, o processo de reflorestamento é de grande relevância. Cada ato desses, quando feito com eficiência, recupera um número considerável de florestas nativas e, com isso, o ecossistema agradece.

Desde junho, campanhas são feitas em prol da compensação ambiental na cidade de João Pessoa. Uma vez que, no período junino, a extração de árvores nas capitais nordestinas, aumenta. [Equipe ASN, Andréa Figueiró. Fotos: Gercina Assis]

Notícias Relacionadas