Notícias Adventistas

Crianças de casa de apoio recebem orientações contra abusos

O evento foi promovido por jovens adventistas e faz parte da campanha “Quebrando o Silêncio”

Crianças também receberam revistas com o tema da campanha.

Vitória, ES… [ASN] Abuso sexual. Mais que um tema, uma realidade na vida de muitas crianças e adolescentes. Eles representam 70% das vítimas deste tipo de crime, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). E foi para eles que um grupo de jovens do projeto “Um Ano em Missão” organizou uma ação de alerta.

O evento, que faz parte da campanha Quebrando o Silêncio, aconteceu nesta quarta-feira (24), na Casa de Acolhimento e Orientação à Crianças e Adolescentes (Caoca), em Vitória. Lá, cerca de 200 crianças participam de oficinas variadas e cursos durante todo o ano.

Anne e Kennedy ao lado do boneco Joãozinho.

Na programação especial, palestras falaram sobre a importância de ficar atento a qualquer sinal de violência, invasão de privacidade ou abuso. A emergência da denúncia e os laços familiares também foram trabalhados. “ Trouxemos o boneco Joãozinho para transmitir o tema de forma leve, em tom de brincadeira. O objetivo foi chamar a atenção das crianças, principalmente as que possuem algum tipo de hiperatividade”, explicou o líder do projeto Um Ano em Missão em Vitória, Renan Santos Silva.

E eles entenderam o recado. A Anne Victória, de oito anos, diz ter aprendido que é preciso sempre fazer o correto. “ Se alguém chamar a gente para ir a algum lugar escondido, devo contar para meus pais. Isso é errado, é um crime”, explicou.

Já o adolescente Kennedy Bryan, de 13 anos, destacou o fato de a maioria dos agressores ser da própria família da vítima. “ Não devemos ser abusados, precisamos avisar a família ou alguém de confiança”, lembrou.

Jovens do Um Ano em Missão organizaram a ação.

Só neste ano, no projeto em que Anne e Kennedy participam, foram encaminhados sete casos de abuso sexual, sendo quatro gravíssimos e comprovados. “Precisamos de mais ações como essa, que une forças e boa vontade em combate à violência. Com a crise que o país vive, vemos muitas famílias em desespero e voltando ao tráfico, inclusive usando as crianças”, explicou a assistente social responsável pelo Caoca Goiabeiras, Cristiane Andrade.

Sobre o Quebrando o Silêncio — O projeto Quebrando o Silêncio existe há 15 anos e é mantido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. Tem o objetivo de ajudar a diminuir a violência doméstica praticada contra mulheres, crianças e idosos. O projeto produz duas revistas informativas (uma voltada aos adultos com artigos e orientações e outra em linguagem infanto-juvenil) e um site (www.quebrandoosilencio.org).

Como denunciar — Por meio do telefone 100, é possível denunciar violência de qualquer tipo. O serviço funciona das 8 às 22 horas, inclusive finais de semana e feriados. É possível enviar e-mail pelo disquedenuncia@sdh.gov.br

[Equipe ASN, Ayanne Karoline]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox