Notícias Adventistas

Senai abre portas para debater combate à violência doméstica

Professora se interessou por conteúdo produzido pela Igreja Adventista após receber revista do projeto Quebrando o Silêncio

Por Willian Vieira

Alunos e funcionários receberam materiais sobre o assunto, como a revista anual da campanha (Foto: Arquivo pessoal)

Um grupo de menores aprendizes que frequenta cursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) – filial localizada em Frederico Westphalen, no Rio Grande do Sul – recebeu informações do projeto Quebrando o Silêncio na última semana. A iniciativa da Igreja Adventista que busca diminuir a violência doméstica oferece revistas e outros materiais que tratam sobre a prevenção e combate a diversos tipos de abuso, presentes, muitas vezes, não apenas dentro de casa, mas também no local de trabalho.

Leia também:

A divulgação da campanha anual da Igreja Adventista na instituição foi feita por uma funcionária terceirizada que é membro da denominação religiosa. “Eu sabia que o Senai tem abertura para trabalhos voluntários, então ofereci algumas revistas do projeto Quebrando o Silêncio à professora Eliane. Ela gostou e disse que se tivesse alguém para falar sobre o assunto aos estudantes, poderia levar”, conta Marli Fribel, que atua no setor de limpeza.

Ao ter o interesse confirmado pela docente, 50 jovens com idades entre 14 e 21 anos ouviram, divididos em dois períodos, uma palestra do pastor Eliandro Niderstrasser, responsável pela igreja adventista de Frederico Westphalen. “Ele falou bastante sobre a questão do abuso sexual em casa, sobre a importância da denúncia e também sobre como identificar sinais de que talvez esteja acontecendo o abuso, não só físico, mas emocional”, detalha Marli.

A professora Eliane Silva elogiou a ação e acredita que ela ajudará os jovens no contexto em que vivem. “O assédio, tanto dentro das casas, como nas organizações, acontece sim, e isso fica muito camuflado. Foi muito interessante a palestra porque trouxe mais conhecimento sobre isso e também será uma forma de proteção para esses menores aprendizes, assim como para os funcionários do Senai”, analisa.

A docente do curso de assistente administrativo ainda frisou a possibilidade de fazer outras parcerias e também se colocou à disposição para oferecer auxílio no que for preciso. “Sempre tive uma preocupação especial em trazer temas e palestras sobre assuntos que realmente ajudem os jovens, não só no mercado de trabalho, mas para serem cidadãos melhores. Por isso buscamos parcerias como essa. Isso veio em uma ótima hora e nós também estamos de portas abertas para ajudar. Como costumo dizer aos meus alunos, a gente não veio a esse mundo a passeio. Cada um tem uma missão e algo a oferecer”, pontua.

Para conhecer mais sobre o projeto e ter acesso aos materiais disponíveis, acesse: quebrandoosilencio.org

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox