Notícias Adventistas

Atendimento médico amplia influência da Igreja na Mongólia

Mais de 120 voluntários viajaram ao país para oferecer ajuda em campanha evangelística

Moradores fazem fila para receber atendimento médico gratuito oferecido por projeto da Igreja Adventista no país

Ulaanbaatar, Mongólia… [ASN] Após três anos de preparo espiritual e  planejamento, a equipe da versão internacional do programa Está Escrito e servidores da Missão Adventista da Mongólia realizaram uma campanha evangelística em Ulaanbaatar, capital do país. Ao todo, mais de 120 missionários voluntários vieram de outras nações, unindo-se aos membros de 14 igrejas e grupos que integraram o programa, que ocorreu entre os dias 4 e 11 de junho.

O projeto, intitulado “Em Que Você Pode Confiar?” (em língua mongol, Юунд ч итгэж болно гэж үү), ofereceu atendimento médico, dentário e oftalmológico, além de apresentações bíblicas durante a noite por John Bradshaw, orador oficial e diretor do Está Escrito. O time de voluntários era formado por cerca de 80 profissionais da área médica de pelo menos cinco países, que conduziram feiras de saúde em vários locais da cidade, provendo vários serviços gratuitos para a população em parceria com as autoridades governamentais locais.

Leia também:

Eles atenderam em hospitais, orfanatos, escolas, centro de apoio a deficientes visuais e até em uma penitenciária, realizando, inclusive, cirurgias e múltiplos outros serviços. Alguns desses serviços eram inacessíveis às pessoas. “Esse grupo sacrificou suas férias anuais e economias para viajar para o outro lado do planeta simplesmente com o nobre objetivo de servir e fazer amigos para Jesus”, pontua o pastor Yure Gramacho, diretor de Comunicação da Missão Adventista da Mongólia.

Ao  mesmo tempo, encontros evangelísticos eram realizados no centro da capital da Mongólia a cada noite, durante uma semana, dando oportunidade aos moradores de conhecer a Jesus.

Esforço evangelístico

“Nós nos perguntávamos quantas pessoas apareceriam para os encontros evangelísticos em um país onde 97% da população é constituída por pessoas que não são cristãs. No domingo à noite, obtivemos a resposta: mais de 700!”, vibra Gramacho. O público compareceu regularmente às reuniões no Union Cultural Center Palace. “Isso é literalmente um milagre contemporâneo!”

Pastores reunidos em um rio durante a cerimônia de batismo na Mongólia

No último dia da série, 71 participantes foram batizados. Yves Monnier, diretor de Evangelismo do Está Escrito Internacional, conduziu uma jovem com distrofia muscular ao batismo e pede orações pelo trabalho que continuará a ser feito com aqueles que estão estudando a Bíblia e se preparando para expressar publicamente sua decisão de seguir a Cristo.

“Eu apenas carreguei gentilmente seu frágil e pequeno corpo em meus braços e ambos entramos na água. Vocês deveriam ter visto a cena quando emergimos da água: sorrisos e lágrimas, tudo acontecendo ao mesmo tempo. Por favor, não parem de orar pela Mongólia”, suplica Monnier.

O projeto levou a mensagem bíblica aos descendente do imperador e conquistador Genghis Khan. Milhares receberam atendimento médico e outros ganharam roupas para proteger-se contra o frio do inverno, que pode chegar a 50 graus abaixo de zero. “Quando se trata de abordar as pessoas com a mensagem de esperança encontrada no Evangelho, nós cremos plenamente que a simples abordagem de Jesus é a melhor e mais efetiva de todas, indo ao encontro das mais profundas e básicas necessidade do povo. Isso é o que chamamos de ‘Unicamente o Método de Cristo’”, reforça Gramacho. [Equipe ASN, da redação, com informações de Yves Monnier Yure Gramacho]

Veja mais fotos na galeria abaixo:

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox