Notícias Adventistas

Adventistas chegam a Falkland Islands (Ilhas Malvinas) com atividades comunitárias

Presença de adventistas nas ilhas famosas é fruto de oração e empenho em servir.

Trabalhos comunitários feitos por voluntários têm sido bem recebidos pela comunidade

Trabalhos comunitários feitos por voluntários têm sido bem recebidos pela comunidade

Stanley, Falkland Islands … [ASN] Um projeto da Universidade Adventista do Chile (UnaCh), com apoio do Serviço Voluntário Adventista (SVA), consolida a presença adventista nas Ilhas Malvinas, em espanhol, ou Falkland Islands, nome em inglês, o gelado arquipélago no sul das Américas, área de abrangência da Divisão Sul-Americana.

Em fevereiro de 2012, os professores da UnACh Leonard e Linda Westermeyer, se mudaram para a região e foram recebidos pelo então governador Nigel Hayward. Lá iniciaram uma forte aproximação com a comunidade do território britânico, localizado no Oceano Atlântico a 483 km da Argentina.

Westermeywer diz que o governador deu um conselho a eles: “para serem aceitos, envolvam-se com a comunidade até se tornarem invisíveis e não parecerem estranhos”. E o conselho do governador tem sido seguido pelo casal adventista, que vive em Stanley, a capital e única cidade, que tem 2.120 moradores. A população total das ilhas que compõem Falkland ou Malvinas não chega a 3.000 moradores. Cerca de 350 pessoas vivem nas áreas rurais, cuja atividade principal é a criação de ovelhas com um rebanho de 600 mil animais.

Cerca de 400 militares residem a 56 km da capital na base militar onde também funciona o aeroporto internacional que recebe semanalmente um voo do Chile e dois voos da Inglaterra. Cerca de 40 mil turistas visitam as ilhas todos os anos para apreciar as belezas naturais e conhecer a história da “Guerra das Malvinas”, conflito entre Argentina e Inglaterra de 1982 pela soberania do local.

 

Veja outras imagens:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Envolvimento com a comunidade

Assim que conseguiu alugar uma casa,  o casal Westermeyer transformou sua casa em um verdadeiro centro de influência. A professora Linda passou a dar aulas de inglês gratuitamente para a pequena comunidade de sul-americanos. Leonard realiza o trabalho voluntário em uma escola técnica do governo e em organização não governamental mantida por religiosos. “Nós apoiamos os marinheiros com alimentos, roupas de frio, acesso à internet para comunicação com suas famílias e distribuímos Bíblias e livros cristãos”, explica Leonard. Em umadas duas emissoras de rádio das ilhas, Leonard e Linda apresentam programas de cunho cultural e musical.

O frio intenso e os fortes ventos não inibem o casal de participar de clubes de caminhadas, eventos sociais, trabalhos voluntários no centro comunitário do único hospital, além de realizar reuniões de pequenos grupos semanais em sua casa com interessados em estudar a Bíblia Sagrada. “O único batismo adventista ocorrido nas Ilhas Falkland foi em 1974, quando o pastor Benoni Cayrus batizou o britânico Christopher Spall, que hoje não vive mais no arquipélago”, conta Westermeyer.

Desafios

O maior desafio pelo envolvimento social do casal veio em dezembro de 2012, quando o Governo autorizou o aluguel e funcionamento de um canal de TV digital pela Universidade do Chile. Westermeyer e estudantes da universidades chilena montaram uma grade de programação de 24 horas com conteúdo de emissoras adventistas de TV em inglês. A programação é gerada e para a capital a partir da própria residência do casal. “É uma forma de alcançar as pessoas que vivem trancadas em casa, num lugar onde a temperatura média do ano é de oito graus”, explica.

O projeto da Universidade Adventista do Chile continua levando para as ilhas jovens universitários voluntários, que ensinam língua espanhola gratuitamente nas duas escolas existentes. Uma das voluntárias trabalhou como enfermeira no centro comunitário do único hospital, o King Edward VII Memorial Hospital.

Certificação

No início de 2014, foi concedida pelo Governo das Malvinas a certificação legal para uma entidade caritativa adventista operar no território, o que possibilitará parcerias com órgãos locais e a aquisição de propriedades para residências, bem como terrenos para construção de locais de reuniões.

O pastor Bruno Raso, vice-presidente da Divisão Sul-Americana e o advogado Vanderlei Vianna visitaram as ilhas Malvinas nesse ano para conhecer as atividades que estão sendo realizadas pelo casal Westermeyer. Alguns alunos das aulas de inglês também participam do pequeno grupo de estudos da bíblia às sextas-feiras à noite e nos cultos aos sábados.

E souberam de uma surpresa inesperada. Em março desse ano, os Westermeyer receberam um telefonema surpreendente. Acabava de chegar às ilhas uma família adventista. O advogado jamaicano Duane Allen foi contratado pelo governo para trabalhar por dois anos em um comitê que atualiza toda a legislação do território. [Equipe ASN, da Redação, com reportagem de Vanderlei Vianna].

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox