Notícias Adventistas

Surdos adventistas no México são desafiados a partilhar sua fé

Em congresso, líderes reforçam que a mensagem da Igreja deve chegar a todas as pessoas

surdos-adventistas-no-mexico-sao-desafiados-a-partilhar-sua-fe2

Participantes cantam na linguagem de sinais durante conferência

Montemorelos, México… [ASN] Um líder da Igreja Adventista, no México, pregou o sermão na língua dos sinais a fim de incentivar os surdos a ativamente falar de Jesus na comunidade.

Francisco Javier Diaz de Leon, diretor do Ministério Adventista para Surdos no país disse aos participantes no Congresso de Surdos, em Montemorelos, que sua influência entre seus pares era maior do que a de pessoas sem os desafios da surdez.

Leia também:

Ele também estimulou a comunidade adventista a apoiar os grupos de surdos e os intérpretes da língua de sinais e a recrutarem e a treinarem membros da igreja para usarem esse idioma.

Leon foi ecoado por Samuel Telemaque, diretor do Ministério para Necessidades Especiais da sede adventista para a América Central, cujo território inclui o México. Ele destacou que o objetivo da conferência é enviar um sinal claro aos membros da igreja a fim de que mudem sua forma de pensar quanto à evangelização de surdos.

“A Igreja deve disponibilizar a salvação a todas as pessoas”, Telemaque pontuou. “Deus dá dons a todos, aos com e sem deficiências. Sua força aperfeiçoa a nossa fraqueza.”

Alcance

Adan Dyck lava os pés de um homem surdo durante uma das atividades do congresso

Adan Dyck lava os pés de um homem surdo durante uma das atividades do congresso

Os líderes adventistas locais estão averiguando o número de adoradores surdos nas igrejas adventistas no norte do México. Até o presente, eles têm conhecimento de 71 surdos e solicitaram aos pastores das congregações locais que identifiquem os demais.

“Será uma verdadeira bênção ter todos nossos pastores distritais na comissão, com nossa estratégia de identificar e ministrar aos surdos que atualmente frequentam nossas igrejas adventistas”, avalia Adan Dyck, diretor do Ministério Pessoal e da Escola Sabatina para o norte do México e principal organizador da conferência.

As estatísticas do censo nacional recente indicam que aproximadamente 700 mil pessoas, ou 12% dos cinco milhões de pessoas com deficiência no México, são surdas ou têm problemas de audição. Desse grupo, 30% não sabem ler ou escrever.

“Desejamos aprender mais a respeito das diferentes formas pelas quais podemos alcançar esse grupo especial de pessoas”, explica Dyck.

Apoio

Para que isso se torne realidade, planeja-se criar um programa de treinamento de duas semanas para líderes surdos, a fim de fortalecer seu trabalho de evangelizar outros com necessidades similares.

A Universidade de Montemorelos, administrada pela Igreja Adventista, auxiliará na produção de hinos adventistas na linguagem dos sinais e promete realizar cada culto na linguagem dos sinais. Mais de 60 alunos universitários se inscreveram para aprender o idioma com um especialista no próprio campus.

A Igreja no norte do México deu início à produção do vídeo de lições bíblicas “Fé de Jesus” na língua dos sinais para que os membros possam compartilhá-las. “Estamos empenhados em alcançar os surdos em todas as nossas cidades, comunidades e ruas, que necessitam conhecer o amor de Jesus”, reforça David Maldonado, diretor do Ministério de Necessidades Especiais para a Igreja no norte do México. [Equipe ASN, Abdiel Hernandez]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox