Notícias Adventistas

Sofá Missionário destaca importância do descanso e atenção ao próximo

O evento foi idealizado e organizado pelos jovens da igreja adventista do Jacy, de Campo Grande.

Campo Grande, MS…[ASN] Poderia ser apenas mais um sábado comum, mas a jovem Ailana Lopes encontrou em seu caminho para casa um grupo de jovens desconhecidos, que se tornaram amigos em circunstâncias pouco comuns. “Eu estava passando pela praça e eles me abordaram, falaram sobre o descanso, sobre o amor de Deus e oraram comigo. Só Deus sabe o quanto eu precisava disso naquele momento”, conta.

Jovens da igreja adventista do Jacy vivenciaram um sábado diferente através da ação 'sofá missionário'.

Jovens da igreja adventista do Jacy vivenciaram um sábado diferente através da ação ‘sofá missionário’.

O momento a que a vendedora se refere foi a ação “sofá missionário”, que recebeu esse nome justamente por seu objetivo principal, que era explicar às pessoas a importância do descanso semanal. O evento foi idealizado e organizado pelos jovens da igreja adventista do Jacy, de Campo Grande. “Nós conseguimos a autorização do responsável pela praça Ary Coelho – a mais movimentada da cidade – e levamos um sofá, algumas cadeiras, frutas e comidas naturais, água, e convidávamos as pessoas a sentar, conversar sobre o dia que tiveram, comer algo, descansar e refletir sobre os cuidados de Deus”, explica o auxiliar jurídico, David Orue.

A ideia, segundo conta, nasceu em Limeira, interior de São Paulo e foi reproduzida em Campo Grande por 45 membros da igreja, entre desbravadores e jovens, que também participarão da Missão Calebe esse ano. “Fomos às 10h da manhã para a praça e unimos forças. O tempo todo tinham pessoas sentadas na sala de estar improvisada na praça. Além disso, alguns adolescentes carregaram cartazes com os dizeres ‘sorria e ganhe um presente’, pelos semáforos e, quando as pessoas respondiam com sorrisos, ganhavam o livro missionário do ano”, comenta.

Durante a ação, a população campo-grandense podia experimentar uma espécia pit stop antes de continuar o caminho. Eles chegavam, sentavam-se, comiam algo, bebiam água gelada que amenizava o calor e também conversavam e compartilhavam suas histórias com os jovens.

Durante a ação, a população campo-grandense podia experimentar uma espécie de pit stop antes de continuar o caminho. Eles chegavam, sentavam-se, comiam algo, bebiam água gelada para amenizar o calor e também conversavam e compartilhavam suas histórias com os jovens.

Durante o sábado na praça, os jovens tiveram contato com alguns estrangeiros que pararam para solicitar ajuda e também conversar. “Atendemos bolivianos, paraguaios, equatorianos e percebemos que as pessoas, de uma maneira geral, estão muito carentes de atenção. Foi gratificante dedicar tempo e ouvir as histórias delas, nos tornando próximos e mostrando que estamos ali para o que precisarem, que temos algo a oferecer. Os hippies e os vendedores ambulantes da praça, por exemplo, acabaram se juntando ao grupo, se identificaram e compartilharam conosco a ideia da sala de estar improvisada”, completa David.

A esposa de David, a diretora de jovens Francielle Stelo, conta que o que mais chamou sua atenção foi ver o desenvolvimento espiritual dos jovens de sua igreja através da dedicação deles ao próximo. “Tenho visto eles se importarem cada vez mais com as pessoas, se interessando pela vida delas e buscando maneiras de ajudá-las. Acompanhei de perto o ‘Sofá Missionário’ e percebi que, inicialmente a nossa ideia de destacar o descanso sabático, transformou-se em horas de conversa e construção de novas amizades. Entendi que as pessoas estão carentes de atenção e nós podemos mudar isso”, ressalta a líder.

A ação aconteceu durante grande parte do sábado (2) e através dos relacionamentos criados com as pessoas que passavam pelo local e usufruíam do programa, alguns pedidos de estudo bíblico foram feitos.

A ação aconteceu durante grande parte do sábado (2) e através dos relacionamentos criados com as pessoas que passavam pelo local e usufruíam do programa, surgiram pedidos de estudos bíblicos.

Entre um bate papo e outro, uma senhora que trabalhava com jovens em reabilitação pelo abuso de drogas e álcool, parou, sentou-se no sofá e começou a conversar com Francielle. “Passamos mais de uma hora conversando, foi quando percebi que as pessoas só querem ser ouvidas e quando oferecemos isso a elas, temos uma porta aberta para apresentar Jesus, de maneira simples, através do relacionamento que criamos com elas”, destaca.

O termômetro para a ação foi exatamente a receptividade da população, que durante o sábado pode compartilhar histórias, fazer novos amigos e conhecer mais sobre o amor de Deus que tantos falam, mas poucos praticam. “Pra mim foi excelente, uma oportunidade única. Eles foram tão atenciosos e pacientes como poucas pessoas são hoje em dia. Acho que esse projeto não mudou apenas o meu dia, como tenho certeza que ajudou muita gente a esboçar um sorriso. Um simples gesto, às vezes, muda um dia inteiro, uma história, uma vida”, finaliza Ailana. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Divulgação/Jovens do Jacy

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox