Notícias Adventistas

Projeto Missionário 2018 da ASPA é lançado

Foco do projeto é o discipulado e reforça o slogan “Mais que membro sou discípulo”.

Líderes da ASPA recebem o livro "Todos envolvidos na missão", do pastor Alejandro Bullón.

Líderes da ASPA recebem o livro “Todos envolvidos na missão”, do pastor Alejandro Bullón.

Liderança reunida para conhecer as metas do discipulado.

Liderança reunida para conhecer as metas do discipulado.

Marabá, PA… [ASN] Na tarde deste sábado, dia 16 de dezembro, foi lançado o Projeto Missionário da Associação Sul do Pará de 2018. O evento ocorreu no Colégio Adventista de Marabá e contou com a presença da liderança da Igreja deste região. Estiveram presentes professores de Escola Sabatina, líderes de Pequenos Grupos, líderes do Ministério do Mulher, líderes de Jovens, Desbravadores e Aventureiros, além de anciãos e evangelistas.

O tema do Projeto Missionário do ano que vem é o discipulado. Refletido pelo slogan da ASPA, “Mais que membro sou discípulo”, o tema abrange as Unidades de Ação e os Pequenos Grupos. Dentro da Escola Sabatina, as Unidades de Ação fortalecem os vínculos entre os membros da Classe. Motivam a comunhão por meio do estudo da Bíblia Sagrada com o auxílio da Lição da Escola Sabatina. Elas também mobilizam os membros para o cumprimento da missão. O diferencial é que as Unidades de Ação, diferente das Classes, não funcionam apenas no sábado e dentro da igreja. É a extensão da Escola Sabatina para fora do ambiente e público de cada congregação.

Pastor Francisco Coelho é o líder de Evangelismo e Ministério Pessoal no sul do Pará.

Pastor Francisco Coelho é o líder de Evangelismo e Ministério Pessoal no sul do Pará.

Mas, para quem pensa que o discipulado é uma novidade na pregação do evangelho de Jesus, se engana. O próprio Jesus iniciou esse trabalho, ao chamar os discípulos para seu ministério. O pastor Francisco Coelho, líder de Evangelismo e Ministério Pessoal para a região sul do Pará, explica que cada membro da Igreja não tem como responsabilidade, apenas, conduzir a pessoa até o batismo e ponto final. “Ele [o membro] deve estar envolvido nesse processo de discipulado participando de três etapas: a primeira é a conversão, a segunda é a confirmação e a terceira, a capacitação. Dessa maneira, a pessoa que entra na Igreja por meio do batismo continua sendo acompanhada e discipulada, vendo Jesus na vida de seu discipulador, para que ela também possa viver essa experiência ao lado de Jesus”, conta o pastor Coelho.

Presidente da ASPA, pastor Samuel Bastos.

Presidente da ASPA, pastor Samuel Bastos.

O presidente da Associação Sul do Pará, pastor Samuel Bastos, afirma: “Ellen White diz que o primeiro impulso de um salvo é salvar outro. E um discípulo é verdadeiramente um discípulo quando ele consegue reproduzir o processo que o formou. Se ele foi formado para ser um discípulo, ele tem que ter maturidade para repetir o processo, formando novos discípulos. Isso é conquista de gente para ser discípulo de Jesus também. É um princípio que não para. Ele continua de forma ininterrupta; é um gerando o outro”.

Edson Lima é um discipulador em sua Igreja.

Edson Lima é um discipulador em sua Igreja.

É exatamente o que o Edson Lima, professor de Escola Sabatina de Marabá, está fazendo. Ele contou que está discipulando um amigo do trabalho e até o convidou para participar do lançamento do Projeto Missionário da ASPA. “Como membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia, precisamos discipular outras pessoas, com certeza. Porque é gente cuidando de gente. Quando você cuida de gente, você passa a amar mais. Era isso que Jesus fazia. Fazemos o que Jesus fez: amar”, conta Edson.

Metas para alcançar

A Associação Sul do Pará definiu 11 metas que a Rede de Discipulado deve alcançar. São elas:

1 – Ter 100% dos discípulos buscando a Deus na primeira hora de cada manhã;

2 – Ter 100% dos discípulos como fieis mordomos;

3 – Ter 40% das famílias fazendo o culto familiar;

4 – Fazer 70% das assinaturas do Maná por Unidade de Ação e PGs;

5 – Visitar duas famílias por mês;

6 – Participar da reunião de manutenção mensal;

7 – Promover um encontro social para a Unidade/PG por mês;

8 – Tornar a Unidade de Ação e o PG acolhedores;

9 – Cada Unidade de Ação e PG deve batizar uma pessoa por trimestre;

10 – Ter 50% da Unidade de Ação/PG em duplas missionárias;

11 – Cada líder da UA/PG deve formar um novo líder visando a multiplicação.

Alexandre acredita no potencial da Unidade de Ação para alcançar novos discípulos.

Alexandre acredita no potencial da Unidade de Ação para alcançar novos discípulos.

O Alexandre Gaia é professor de Escola Sabatina. Para ele, todas as 11 metas são importantes para o crescimento da Igreja. Mas, ele destaca uma delas. “Eu destaco a meta de conseguir um batismo por trimestre para a minha Unidade de Ação. Quem vai ganhar são os membros da Igreja, os irmãos que nos visitam, pois ganharão conhecimento, crescerão nos fundamentos da Igreja Adventista do Sétimo Dia. E o nosso trabalho dentro da Igreja é esse, temos o ‘Ide’ (Marcos 16:15). O ‘Ide’ é trabalhar para discipular as pessoas. Assim, as nossas Escolas Sabatinas crescerão, porque Jesus está voltando”, afirma.

Aliás, vale ressaltar que NÃO devemos nomear as pessoas que estão visitando a Igreja de “visitante”. Interpretado como ultrapassado, o termo deve ser substituído por “irmão”, pois entende-se que todos somos irmãos em Cristo Jesus, independente se somos discípulos ou discipuladores, se somos membros ou se estamos entrando pela primeira vez em uma Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Pastor Fábio Tavares, líder de Mordomia Cristã da ASPA.

Pastor Fábio Tavares, líder de Mordomia Cristã da ASPA.

De acordo com o pastor Fábio Tavares, líder de Mordomia Cristã da ASPA, “o objetivo principal do Discipulado é fazer com que a Igreja se pareça com Jesus, reflita a imagem de Cristo em todos os aspectos. Esses aspectos de subdividem na Comunhão, no Relacionamento e na Missão. Mas, o principal é fazer com que a Igreja pareça-se com Jesus. Como não conseguimos fazer esse discipulado em grande escala, nós estamos distribuindo essa responsabilidade com os professores de Escola Sabatina ou de Unidade de Ação e os Líderes de Pequenos Grupos, porque eles têm um grupo menor para atingir e influenciar, e eles conseguem mentorear ou discipular a sua pequena igreja. Então, queremos que o professor reflita a imagem de Cristo e ‘imprima’ essa imagem de Cristo na sua Unidade de Ação da Escola Sabatina ou no seu Pequeno Grupo. Assim, nós seremos uma igreja discipulada e uma igreja discipuladora”.

Outros lançamentos

O lançamento também ocorreu no sábado passado, dia 09/12, em vários outros distritos da ASPA. A etapa de lançamentos encerra amanhã, 13/12. O próximo encontro da Rede de Discipulado será no dia 03/02, simultaneamente em todos os polos da Associação Sul do Pará. A partir de então, todos os meses haverá um encontro para manutenção da Rede. [Equipe ASN, Vandilson Junior]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox