Notícias Adventistas

I Will Go Brasília incentiva trabalho voluntário

Captura de Tela 2016-06-22 às 08.59.35

Atualmente Dilza dá aulas para 50 alunos.

Brasília, DF… [ASN] Durante a semana, Dilza Holland é enfermeira, porém, aos sábados, sua dedicação é voltada para outra área que ama: a música. Desde 2009, Dilza oferece aulas de musicalização gratuitamente para a comunidade do Sol Nascente, no Distrito Federal, a maior favela da América Latina, segundo o IBGE.

“Criei esse projeto porque não tenho o dom de pregar, nem de falar em público, mas tenho o dom da música. Então resolvi trabalhar com as crianças, jovens e adultos ensinando eles a tocar um instrumento”, explica. Atualmente o curso conta com cerca de 50 alunos que estão aprendendo a louvar a Deus através da flauta, do violão, do teclado e vários outros instrumentos. Maria Eduarda Damascena, de 12 anos, começou a frequentar as aulas há dois meses e já sente os efeitos positivos da música em sua vida. “Quando toco me sinto mais leve, mais calma”, conta.

Dilza também sente os benefícios do voluntariado. Tanto que, no próximo semestre, irá para Moçambique realizar orientações em relação à saúde preventiva. “Isso é algo que dá uma realização pessoal para mim, e também é uma maneira de trabalhar para Deus”, diz.

sem título-69

Durante o evento, foram apresentados vários exemplos de projetos que deram certo. [Ricardo Lopes]

Neste sábado, 18 de junho, aconteceu o I Will Go (“Eu vou”, em português) no Centro Adventista de Treinamento e Recreação, em Samambaia, DF. Mais de 800 jovens assistiram à programação que tem por objetivo incentivar outras pessoas a desenvolverem um trabalho voluntário assim como Dilza. “Surgiu nos colégios internos e a gente está trazendo para Brasília com o intuito de contagiar os jovens a ter uma vida dedicada ao Senhor, dedicada a missão, dedicada a ajudar outras pessoas”, explica Hassani Nascimento, diretor do Ministério Jovem no Planalto Central.

Para a estudante de psicologia, Bianka Santana, a programação foi o empurrãozinho que faltava para se dedicar ao voluntariado. “Durante a pregação, teve um momento, em que o pastor olhou para mim e falou assim: ‘durante a missão’, às vezes você vai ter que ser missionário, e, às vezes, psicólogo’. E isso para mim foi assim: ‘tá bom, Senhor. Já entendi. Eu vou”, conta. Em 2017 a estudante iniciaria o nono semestre do curso, porém trancará a faculdade para participar do projeto Um Ano em Missão. [Equipe ASN, Pâmela Meireles]

 

Confira abaixo alguns momentos do programa. Para saber mais, acesse a galeria de fotos:

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox