Notícias Adventistas

Grupo se une e gera corrente do bem em bairro carente da capital

No último domingo (3), membros da comunidade Primeira Essência – um centro de influências da igreja adventista para o MS -, realizaram a primeira ação de um projeto criado para atender o bairro Oscar Salazar, uma área carente localizada na região norte de Campo Grande.

Campo Grande, MS…[ASN] Os olhos da pequena Ana Júlia brilhavam enquanto corria em volta de sua mãe, carregando um algodão quase tão doce quanto ela. Não demorou muito para que a pequena moradora de um bairro carente da capital sul-mato-grossense interrompesse a fala da mãe, na certeza de que sua gratidão pelo domingo que vivenciou fosse ouvida. “Eu já passei pelo médico e agora estou comendo algodão doce”, fez questão de contar à nossa equipe de reportagem em meio a sorrisos.

Bazar organizado pelo projeto através de doação de peças, atendeu a comunidade com preços simbólicos.

Bazar organizado pelo projeto através de doação de peças, atendeu a comunidade com preços simbólicos.

No último domingo (3), membros da comunidade Primeira Essência – um centro de influências da igreja adventista para o Mato Grosso do Sul -, realizaram a primeira ação de um projeto criado para atender o bairro Oscar Salazar, uma área carente localizada na região norte de Campo Grande. “Foi um excelente começo para o que a gente sonha, pois temos dois objetivos principais que é atender as necessidades primárias dessa população e criar algo sustentável que gere renda para os moradores, como uma ONG, uma cooperativa, ainda não sabemos ao certo”, explica Binho Oliveira, líder da comunidade Primeira Essência e idealizador do projeto Nova História.

A mãe da pequena Ana Júlia, a cozinheira Valéria Regina da Cruz, moradora do bairro há dez anos, destaca a necessidade que a população do bairro tem de ser alcançada por um projeto como esse. “Desde que me mudei pra cá não me lembro de ter visto nada parecido acontecer por aqui. Achei uma ótima iniciativa porque nós precisamos desse amparo. Acredito que o nosso bairro vai melhorar com o projeto, principalmente a questão da saúde, que é tão precária em grande parte da cidade, principalmente nos lugares mais necessitados”, comenta. No dia da ação Valéria pode realizar teste de glicemia, consultou-se com um oftalmologista e ainda passou por consulta no ônibus de atendimento à saúde da mulher – uma parceria entre a comunidade Primeira Essência e a Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado do Mato Grosso do Sul), tudo sem custo algum.

Além dos atendimentos médicos assistenciais, a ação social contou com a parceria de cabeleireiros, que dedicaram-se ao atendimento voluntário.

Além dos atendimentos médicos assistenciais, a ação social contou com a parceria de cabeleireiras, que dedicaram-se ao atendimento voluntário.

De acordo com a organização do projeto uma pesquisa de campo realizada no bairro antes do início das ações sociais, mostrou que os principais problemas do bairro são o desemprego, a segurança e a educação, respectivamente. “Existem 400 moradias no local e o nosso grupo visitou 380 dessas casas. O resultado dessa pesquisa nos trouxe informações e nos deu um parâmetro para lançar bases mais profundas de transformação social para o bairro”, explica Binho.

Programação

A ação realizada no último domingo, segundo conta a coordenadora do projeto, a pedagoga Wânia Filiú, foi o primeiro contato com o público local e já superou as expectativas para o evento. “As pessoas saíram satisfeitas de lá. Disponibilizamos um ônibus para a realização de exames como o preventivo ao câncer de colo de útero e de mama para as mulheres, além de atendimento oftalmológico, atendimento médico em geral, atendimento psicológico, aconselhamento jurídico, oficinas para as crianças e área recreativa e um bazar de vestuário com preços bem baixos para a população, garantindo a liberdade de poderem escolher o que mais os agradasse”, ressalta.

A primeira ação do projeto Nova História aconteceu no domingo, 3 de julho, no bairro escolhido pelo grupo para um atendimento contínuo para os próximos três anos.

A primeira ação do projeto Nova História aconteceu no domingo, 3 de julho, no bairro escolhido pelo grupo para um atendimento contínuo para os próximos três anos.

Ainda de acordo com Wânia, por conta da atual situação do país com o crescente número de desemprego, a ideia do projeto é não apenas levar até os moradores os benefícios de ações sociais. “Não é apenas uma oportunidade de receberam os benefícios, mas também de viverem com dignidade, proporcionando mais conhecimento a eles e auxiliá-los nessa busca por uma vida melhor”, destaca.

Assistência

Médico residente em psiquiatria na Santa Casa de Campo Grande, o doutor Fernando Monteiro vê a oportunidade de voluntariado como algo intrínseco à sua formação acadêmica. “Minha profissão é basicamente isso: assistência à comunidade. A história da medicina é pautada nisso e é natural do médico se dedicar à assistência. Esse é um bairro muito interessante e poder ter esse contato mais assistencial com os moradores é gratificante e tivemos um retorno muito bom deles”, conta.

Oficinas e área recreativa para as crianças também fizeram parte da programação.

Oficinas e área recreativa para as crianças também fizeram parte da programação.

Para Fernando, o maior desafio de trabalho no bairro será conscientizar a população sobre a saúde preventiva. “Acho que brasileiro de uma maneira geral precisa se conscientizar que a área da saúde não trata apenas doença. Falta orientação em relação aos cuidados com a saúde e essa educação é uma necessidade do Brasil inteiro, por isso, é um ponto que vamos trabalhar aqui no bairro, com uma atenção especial à saúde da mulher”, completa.

A ação teve início às 9h e seguiu durante todo o dia, com encerramento ás 16h. O próximo evento no local está agendado para o mês de agosto.

A ação teve início às 9h e seguiu durante todo o dia, com encerramento às 16h. O próximo evento no local está agendado para o mês de agosto.

O princípio do cristianismo é a base para a realização do projeto e cada contorno dessa nova história procura enfatizar Aquele que é o próprio amor. “Como cristãos nosso papel é refletir o amor de Deus ao próximo e esse amor tem um princípio ativo de reprodução, ou seja, quando isso é espalhado a outras pessoas, torna-se uma grande corrente do bem”, acredita Fernando e vai além. “Somando o desenvolvimento social e profissional que o projeto busca para o local, o desenvolvimento moral e espiritual que as pessoas precisam, o amor, o carinho e a aceitação, isso tudo, eu creio que serão os principais resultados para o bairro Oscar Salazar”, conclui. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Deivison Pedrê

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox