Notícias Adventistas

Adventistas de Miraguaí promovem desenvolvimento estratégico de dons e habilidades

Sede do distrito contou com feira que apresentou possibilidades diversas a quem ainda não está envolvido.

Miraguaí, RS… [ASN] Um salão, estandes abertos para visitação e uma série de temas sendo abordados por voluntários. Se o leitor pensou que se trata da realização de uma espécie de feira, acertou. A primeira edição do projeto realizado pela Igreja Adventista Central de Miraguaí (RS) neste formato contemplou fiéis de outros oito templos da denominação na cidade, com objetivo de fazê-los interagir junto aos líderes de ministérios para que descubram em quais áreas eles se encaixam, isto, de acordo com suas habilidades e predisposições.

Leia mais:

Conheça o conceito Meu Talento, Meu Ministério

Casal gaúcho faz do trabalho uma missão

Na primeira edição da chamada Feira de Dons e Ministérios ocorrida ao fim do mês de março, líderes de 26 áreas presentes nas igrejas de Miraguaí explicaram aos visitantes sobre o que consiste cada atividade. Eles também divulgaram o planejamento para o ano de 2017 e, conforme entravam em contato com os fiéis, levantaram interessados para integrar cada uma das equipes. “Nosso objetivo é que cada membro esteja envolvido em pelo menos uma atividade de um desses ministérios. Também queremos que as pessoas percebam que elas têm dons e os desenvolvam em favor do avanço na obra de Deus”, explica Danielson Roaly, pastor responsável pelas igrejas do distrito.

Antes da mobilização nos estandes, quem pretendia participar da feira pôde acompanhar um bate-papo com os responsáveis pela área de Ação Missionária nas regiões Sul do Brasil e noroeste do Rio Grande do Sul – os pastores Sidnei Bueno e Walter Lima, respectivamente. Na ocasião, eles apresentaram estudos de caso que analisam a relevância do envolvimento dos fiéis.

Ministérios distintos

O distrito de Miraguaí possui algumas áreas de atuação com nomenclatura diferenciada, como por exemplo, o Ministério dos Dons – que funciona como espécie de fio condutor de todos os outros. O líder dessa área, Élio Valdes dos Santos, explica que sua atuação está mais ligada a motivação e identificação de oportunidades. “A ideia é descobrir quem tem aptidão e fazer com que essas pessoas coloquem essa potencialidade em ação, não deixando faltar materiais necessários, coordenando os trabalhos deles nas unidades, fazendo-os descobrir os talentos e os despertando nessa questão, para que façam um trabalho mais intenso naquilo que possuem capacidade”, explica.

Estandes contemplaram iniciativas voltadas às diversas faixas-etárias presentes na igreja.

Ainda, na visão de Santos, todo o desenvolvimento de dom precisa acontecer por meio dos três pilares básicos da vida dos cristãos: a comunhão, o relacionamento e a missão. “A comunhão é a base, com oração, estudo diário… Eu entendo que o relacionamento é uma coisa extremamente importante, porque sem ele, você não consegue passar para o estágio da missão, porque você vai pregar para quem?”, questiona.

Outra área diferenciada na igreja-sede de Miraguaí é o Ministério da Liturgia e Eventos, coordenado por Leda Tossin, que funciona de maneira ativa nos bastidores dos cultos sabáticos. “O pastor [ou o pregador] fica só responsável pelo sermão. Toda a parte de organização de quem vai fazer o que, durante o culto, fica sob a minha direção. Com isso, eu aviso com antecedência durante a semana quem vai fazer parte da equipe que irá orar, anunciar os hinos do culto e no dia, eu oriento, direciono”, detalha. Segundo Leda, sua função é tornar o culto mais organizado para que aconteça com naturalidade. Além disto, a iniciativa busca envolver pessoas de várias faixas etárias na participação do culto e beneficia a experiência de quem chega à igreja pela primeira vez.

De acordo com o pastor Roaly, o projeto deverá ter outras edições, sendo que a segunda, já tem uma proposta definida. “A próxima feira será direcionada a ministérios que chamamos de “não institucionalizados”, como os HopeBikers (ciclistas da esperança, de Santa Maria), o ministério dos motociclistas adventistas (conhecido pela sigla em inglês, AMM), entre outros fixos. Queremos estimular os membros da igreja a desenvolver coisas diferentes. De repente, alguém que seja um pedreiro e gostaria de desenvolver um Ministério da Construção ajudando pessoas carentes… Desejamos que as pessoas utilizem esses dons”, conclui. [Equipe ASN, Willian Vieira / Fotos, Danielson Roaly]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox