Notícias Adventistas

Fórum sobre liberdade religiosa em Manaus, Am, esclarece dúvidas sobre o tema

30 de março de 2017

O advogado e professor universitário, doutor Anderson Fonseca, foi um dos palestrantes do fórum de liberdade religiosa

Manaus, Am… [ASN] A liberdade religiosa e de consciência é uma preocupação da Igreja Adventista do Sétimo Dia desde o começo da sua história. Contudo, essa preocupação não se aplica apenas aos membros, organizações e entidades que a igreja mantém, mas ela apoia o direito irrestrito à liberdade religiosa para todas as pessoas, independente de sua filiação religiosa. “Você é aquilo que você acredita, e você poder expressar esse pensamento de maneira ampla, isso é liberdade religiosa”, afirma o advogado e professor universitário, doutor Anderson Fonseca.
Para o melhor entendimento sobre o assunto, a Associação Amazonas Roraima realizou no último sábado, 25 de março, um fórum sobre liberdade religiosa com a presença de líderes e advogados da igreja Adventista, ministrando palestras e respondendo perguntas  sobre esse tópico que por vezes fica com um ponto de interrogação na mente das pessoas. O evento contou com a presença do líder geral da igreja Adventista para a região noroeste do país, pastor Gilmar Zahn, que pontuou esse fórum como um ajustar de foco sobre o tema liberdade religiosa. “Às vezes as pessoas podem ter um pensamento que possa divergir ou uma inquietação, esse é o momento para que as dúvidas sejam sanadas e o foco ajustado” explica.

Em mesa redonda, líderes e advogados da igreja adventista responderam perguntas do participantes sobre liberdade religiosa.

No fórum, muitas dúvidas foram trazidas pelos participantes, muitas delas relacionadas aos direitos relacionados a vida acadêmica e a forma que o cristão deve se portar nesse universo. A estudante de arquitetura, Geila Leandro, afirma que mantém uma relação muito boa em sala de aula e acredita que o respeito mútuo é o maior instrumento para vencer qualquer preconceito. “O respeito deve ser universal! Se eu desejo que minha religião seja respeitada, eu devo respeitar primeiro, isso vale para todos os casos” afirma.
“Você deve estar firme no que você acredita, a partir disso, naturalmente o seu testemunho será o seu maior sermão” comenta o doutor Anderson Fonseca.

O coral dos Haitianos apresentou músicas na sua língua nativa, o crioulo, no fórum de liberdade religiosa.

O evento também contou com a presença do coral dos refugiados haitianos que moram em Manaus, e de representantes indígenas da região. Grupos de diferentes etnias que também entendem a necessidade ao direito de liberdade religiosa e de consciência. O líder geral da igreja Adventista nos estados do Amazonas e Roraima, pastor Wiglife Saraiva, afirma que o conhecimento sobre esse assunto é muito importante pra todas as pessoas. “Ensinar isso (liberdade religiosa) para os membros, e principalmente para os jovens, é uma benção tanto para a igreja quanto para a sociedade” comenta. [Equipe ASN, Fabrício Gomes]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox