Notícias Adventistas

Voluntários presenteiam brasilienses com livros, rosas e abraços

Ação buscou valorizar o amor e o papel da família.

Com livro e rosa em mãos, homem recebe abraço de aluna da Rede Educacional Adventista. Ação buscou valorizar o amor e o papel da família

Brasília, DF… [ASN] A quarta-feira, 18 de setembro, começou cedo para os 1.000 voluntários do projeto “Brasília, Capital com Esperança”. Os participantes da ação “Mais Feliz” estiveram em diferentes pontos do eixo monumental distribuindo 100 mil livros, 40 mil rosas e milhares de abraços. Apesar da chuva e vento frio, jovens e adultos fizeram parte da iniciativa na rodoviária do Plano Piloto, no Palácio Buriti, sede do governo do Distrito Federal, Ministérios e até mesmo em um shopping do centro da cidade.

Antes mesmo das 6h da manhã, a maioria dos participantes já estava a postos para presentear a população. “Ouvi relatos muito positivos de grupos que recepcionaram pessoas na porta de alguns Ministérios e receberam funcionários”, conta o pastor Charles Britis, presidente da Igreja Adventista no Distrito Federal. “Além disso, ouvir as pessoas dizendo que estavam precisando desse abraço é algo maravilhoso”, relata.

Com o objetivo de valorizar o amor e a família, a ação chamou a atenção de quem foi presenteado. “A família está precisando de uma atenção especial e temos visto muito essa necessidade no Brasil. Precisamos rever nosso posicionamento em relação à família e a entrega dessa rosa simboliza essa importância”, constata o funcionário público Humberto de Oliveira, que recebeu o material.

Gratidão

“A sensação de observar as pessoas foi indescritível. Alguns tinham lágrimas nos olhos, outros estavam agradecidos por serem tão bem recepcionados numa manhã de trabalho por meio do abraço, palavras de carinho, atenção a famílias desconhecidas”, emociona-se o coordenador da ação, pastor Eronildes Chagas.

Entre os voluntários estavam alunos da Rede de Educação Adventista da região, que com um sorrido no rosto, atraiam a simpatia de quem passava. “Foi divertido, um trabalho muito bonito”, diz a estudante Ana Sofia, de 12 anos. “A gente vê a expressão de surpresa das pessoas e também uma impressão de que os presentes aliviam o sofrimento delas”, completa a também estudante Vanessa Valente.

Em grupos, os alunos abordaram funcionários na entrada para o trabalho, outros percorreram os gabinetes de deputados distritais e um pequeno grupo “invadiu” o Plenário da Câmara, pouco antes do início da sessão.

A bancária Sylvia Zimmerman, que também participou da ação na Câmara, ressaltou que a recepção foi maravilhosa. “As pessoas perguntavam sobre o projeto e, ao saberem que é um esforço pela valorização das famílias, trocavam abraços entre si e apontavam outros para serem abraçados”, compartilha. [Equipe ASN, Ana Maria Mejia e Rebeca Silvestrin]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox