Notícias Adventistas

Servidores da Igreja Adventista reforçam senso de missão em trajetória profissional

O Encontro de Finanças está em sua 18ª edição e reuniu 450 servidores de todo o Sul do Brasil.

O encontro reuniu 450 servidores dos três estados do Sul do Brasil, representantes de dez áreas técnicas.

Foz do Iguaçu, PR…[ASN] Por alguns dias, eles deixaram a correria e as atividades rotineiras do escritório para se reunirem em momentos de aprendizado e muita motivação. O XVIII Encontro de Finanças da Igreja Adventista no Sul do Brasil, que aconteceu entre 6 a 10 de setembro, na cidade de Foz do Iguaçu, reuniu 450 dos seus servidores atuantes nas áreas técnicas dos escritórios da igreja espalhados pelo Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além das instituições de saúde e ensino.

O diretor financeiro da Igreja Adventista Mundial, pastor Juan Prestol, foi um dos palestrantes do evento.

Com o tema Missão e Serviço, o evento mostrou a importância de utilizar a profissão para cumprir missão de salvar outras pessoas. “Tudo que a gente faz na igreja tem o objetivo de aprimorar para servir. Nós traduzimos isso em missão e serviço. E o objetivo principal é trazer aqueles que servem em nossos escritórios para terem informações, inspiração, devoção voltadas para missão. Nós trabalhamos todos dias com coisas técnicas, e é importante que no coração do nosso grupo a chama da missão e do serviço continue acesa”, comenta o diretor financeiro e organizador do evento, pastor Edson de Medeiros.

Para contribuir com o aprendizado dos participantes, o evento contou com palestras ministradas por representantes de diferentes sedes administrativas do Brasil e do mundo e instituições como Casa Publicadora Brasileira (CPB), Rede Novo Tempo, Superbom, Instituto Adventista de Tecnologia (IATec) e Adventist Risk Management Sul-Americana (ARM). Além deles, convidados como Priscila Trigo, do Banco Bradesco e Clóvis de Barros Filho, que é professor, advogado, escritor e jornalista.

Ivan Batista foi uma dos homenageados por tempo de serviço. Ele já dedicou 42 anos ao trabalho na igreja e participou de todos os encontros de finanças realizados no território.

“Estou muito feliz de estar aqui nesse evento, no XVIII encontro. Eu me lembro desde o primeiro. E não há como você olhar essa história e não ver como essa União cresceu e tem crescido. Tenho certeza que esse evento vai fortalecer essa visão de missão, e a União Sul Brasileira vai continuar trazendo muitas pessoas para Jesus”, diz o diretor financeiro da Igreja Adventista para a América do Sul, pastor Marlon Lopes.

Segundo o pastor Juan Prestol, diretor financeiro da Igreja Adventista Mundial e convidado do evento,  a missão deve ser entendida, mas mais do que isso ser aplicada, colocando a vida em serviço a Deus. “Colocar a vida em serviço é usar todo o recurso que Deus tem dado. Deve haver claridade de mente e coração – entender a missão com a mente e servir a missão com o coração”, pontua.

Para alguns, cumprir essa missão ainda é o início da jornada profissional, diante de um quadro de funcionários em que sua maioria é composto jovens. Para o líder da Igreja Adventista no Sul do Brasil, esta nova geração já vem comprometida com o chamado dado por Deus. “A gente percebe que há um número muito expressivo de jovens, é uma nova geração que está chegando, e o bonito de ver é que eles vêm com o compromisso da missão. Esses jovens estão percebendo que além da vocação profissional deles, Deus deu dom a eles também. Eles estão transformando os talentos em ministérios”, comemora.

O primeiro presidente da nova União Sul Brasileira, instituída em 1986, pastor Rodolpho Gorski, esteve presente no encontro e foi homenageado.

Mas ainda há uma boa representatividade de uma geração mais experiente. Esses servidores foram homenageados durante o evento pelo tempo de serviço dedicado à Igreja Adventista na região. Um deles foi o auditor Ivan Batista. “Eu completei 42 anos de trabalho em julho, e ainda me sinto animado, em condições de trabalhar, e me sinto bem em trabalhar para a igreja por uma vida inteira. Este é o XVIII encontro, e desde o primeiro, em 1990, eu estou participando. Eu entendo que cada um deles tem uma motivação diferente, a gente sai com um novo aprendizado”, declara.

Missão na prática

Para reafirmar o senso de missão, os participantes distribuíram pela cidade o livro Em Busca de Esperança, a mesma literatura que mudou a vida de Elaine durante o Impacto Esperança.

Eliane era de outra denominação e recebeu estudos bíblicos e apoio num momento crítico de sua vida.

Passando por momentos difíceis e sem perspectiva de melhora, Elaine, no dia que recebeu o livro, planejava acabar com sua vida. Não tinha uma casa, nem um meio para se sustentar. Passou cerca de dois meses na prisão e acabou sendo abandonada por todos. Mas com a ajuda de servidores da Igreja Adventista no sul do Paraná, conseguiu o apoio que precisava. “Deus preparou esse livro para mim naquele momento. Eu não tive apoio nenhum da minha família, só a minha mãe esteve do meu lado. Fui abandonada por minhas duas filhas, meu irmão, e até o meu marido levou tudo o que eu tinha. Mas a igreja me segurou pelas mãos, me carregou no colo e não me abandonou. Hoje eu me sinto muito feliz e amparada por Deus. A minha família é a Igreja Adventista”, conta Elaine que foi batizada durante o encerramento do encontro.

Todos os elementos do encontro fizeram com que os participantes refletissem e se sentissem motivados na responsabilidade de fazer o seu melhor para Deus, independentemente de sua função.  Cerimônia de Santa Ceia, programa especial sobre o projeto 20 dias em Missão, comemoração dos 30 anos da União Sul Brasileira e mensagem musical pelo grupo Expressão Vocal e quarteto Asaf também contribuíram para este objetivo.[Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Santa Ceia

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox