Notícias Adventistas

Programa investe na qualificação de contadores no Sul do Brasil

 

Iniciativa une reconhecimento ao incentivo ao estudo

Curitiba, Paraná … [ASN] Vinicius Zamoner dos Santos atua há dois anos na área contábil em um dos escritórios administrativos da Igreja Adventista em Curitiba. Ele foi um dos servidores certificados, nesta segunda-feira, dia 18 de fevereiro, pelo programa de aperfeiçoamento profissional de contadores, realizado pela sede sul-brasileira adventista desde 2012. Trata-se de um programa de ensino teórico-prático com o objetivo de possibilitar que contadores e assistentes que estão iniciando na atividade se aperfeiçoem e cresçam na profissão, se inteirando também das mudanças pelas quais passa a área. A iniciativa busca, também, valorizar o profissional e oferecer oportunidade de crescimento dentro da organização.

 

O programa conta com quatro fases e envolve quatro anos de estudos. Vinicius concluiu a primeira delas, o que envolve requisitos como a leitura da obra “Contabilidade Básica”, de José Carlos Marion. Conforme explica Carlos Blotz, contador geral da sede adventista para o Sul do Brasil, ao entrar no programa o trainee deve também, como requisito, iniciar a graduação em Ciências Contábeis.

 

“O segundo passo agora é o módulo de contabilidade gerencial”, conta Vinicius. Para iniciar esse novo passo para a certificação como “Contador Júnior”, o grupo certificado na primeira fase recebeu o livro “Contabilidade Gerencial – teoria e prática”, de Silvio Aparecido Crepaldi.

 

Já a terceira etapa do programa é voltada para o estudo da contabilidade financeira. A conclusão dessa fase dá direito ao certificado de “Contador Sênior”.

 

O quarto módulo tem um viés prático. Ao chegar no último ano do curso de Ciências Contábeis, o servidor deve, então, estruturar um projeto de melhoria de algum procedimento em seu escritório. “Uma comissão na União Sul-Brasileira vai avaliar essa proposta e, sendo aprovado o projeto, o servidor terá a certificação de “Contador Master””, afirma Carlos Blotz.

 

“Esse é um setor fundamental para a igreja. E estamos falando também de uma área em constante atualização. Por isso, precisamos investir de forma significativa na formação continuada do grupo”, afirma o diretor-financeiro da União Sul-Brasileira, pastor Davi Contri. [Equipe ASN, Márcio Tonetti]

 

 

 

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox