Notícias Adventistas

Na Alemanha, adventistas oferecem ajuda após ataques

Nas últimas semanas ataques e mortes ocorridas na Alemanha e França preocupam liderança adventista

Vítimas do ataque no shopping tinham entre 14 e 20 anos de idade. Crédito: noticias.bol.uol.com.br

Vítimas do ataque no shopping tinham entre 14 e 20 anos de idade. Crédito: noticias.bol.uol.com.br

Munique, Alemanha … [ASN] O líder da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região da Bavária, Alemanha, pediu aos membros para oferecerem ajuda às suas comunidades de uma forma especial depois dos três ataques violentos que aconteceram em menos de uma semana e deixaram o país em choque.

Os adventistas se uniram às pessoas em toda a Alemanha em expressão de choque e tristeza depois que o estudante alemão iraniano de 18 anos matou nove pessoas no Olympia Mall, em Munique. Dias antes, em 19 de julho, um refugiado afegão de 17 anos de idade que empunhava um machado e uma faca feriu cinco pessoas em um trem antes de ser morto a tiros pela polícia. Então, no domingo, um sírio que havia pedido asilo e fora rejeitado se explodiu e feriu 15 pessoas com uma mochila bomba no sul da cidade de Ansbach. Todos os três ataques ocorreram na região da Bavária, Alemanha.

Leia também:

“Estamos preocupados com o crescimento da violência e do terror em nosso país”, disse Wolfgang Dorn, presidente da Associação Bavária da Igreja Adventista. “Como adventistas, queremos que nossas igrejas sejam locais de refúgio para os fracos e para os que sofrem”, disse ele em uma declaração divulgada segunda-feira pela Divisão Intereuropeia da Igreja Adventista. “Nossas igrejas devem ser lugares seguros para pessoas que anseiam por proteção e segurança e que vivem em áreas afetadas pelo pecado e sofrimento”, completou.

Serviço fúnebre

Uma congregação adventista em Munique cancelou uma celebração de aniversário de cinco anos previamente planejada para, em vez disso, realizar um serviço fúnebre pelos mortos no shopping center horas antes.

O pastor Miodrag Jovanovic apelou aos membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Munique-Waldfrieden para continuar a acreditar no bem, apesar do mal no mundo. “Jovanovic sublinhou também o excelente trabalho da polícia e de tantos cidadãos ajudadores”, afirmou a Divisão Intereuropeia na declaração.

Em sua página no Facebook, o presidente mundial da Igreja Adventista, Ted Wilson, disse que seu coração se voltou para as pessoas afetadas pela violência na Alemanha e também no Afeganistão, onde uma bomba suicida matou 80 pessoas em Cabul no sábado. Ele pediu aos membros da igreja em todo o mundo para mostrar compaixão e se envolver compartilhando “a grande esperança que temos na salvação através da justiça de Cristo e em Seu breve retorno”.

Na França, último ataque deixou, também, três pessoas feridas. Crédito: pt.rfi.fr

Na França, último ataque deixou, também, três pessoas feridas. Crédito: pt.rfi.fr

 Morte do padre na França

A morte do padre Jacques Hamel, de 85 anos, da Igreja de Saint- Etienne du Rouvray, assassinado brutalmente no dia 26 de julho, também foi comentada pelos adventistas. A Igreja Adventista na França declarou classificou de “barbárie em um lugar de adoração” e expressou solidariedade e compaixão pelo ocorrido. O comunicado lembrou, ainda, que lugares de adoração são espaços de paz, oração, compartilhamento e refúgio.

A Igreja Adventista na França motivou seus membros a respeitar a dignidade das pessoas, de acordo com o evangelho de Jesus Cristo. [Equipe Adventist Review, Andrew McChesney, com informações da ANN]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox