Notícias Adventistas

Igreja Adventista do Sétimo Dia é inaugurada no Bairro da Água Verde

O novo templo faz parte do projeto Esperança para Grandes Cidades que tem por finalidade plantar igrejas em lugares desafiadores das grandes cidades.

DS5A2838

Fachada da nova igreja  adventista  atrai a atenção dos vizinhos do bairro. Foto: Inauguração da Igreja

Curitiba, PR… [ASN] No último sábado, 13 de agosto a cidade de Curitiba ganhou mais um templo adventista. Localizada em uma área nobre da capital paranaense, a Igreja Adventista do Sétimo Dia da Água Verde tem como desafio alcançar o maior número de moradores da região.

Por se tratar de um bairro de classe média, com características bem peculiares e diferenciadas, a estrutura física da igreja não podia ser apenas vista, mas lembrada.

Para a arquiteta responsável pela obra, Renata Brito, muitas pessoas vão conhecer a mensagem de Jesus atraídas pela beleza da edificação. “Por se tratar de uma grande cidade as pessoas tendem a ser mais secularizadas, fazer a igreja com uma arquitetura moderna, também revela que Deus é um Deus atual”, conclui Renata.

A Igreja Adventista da Água Verde faz parte do projeto Esperança para Grandes Cidades que tem por finalidade plantar novas igrejas em lugares desafiadores das grandes cidades.

Durante a cerimônia de inauguração estiveram presentes líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a América do Sul, bem como os administradores da igreja no sul do país, além dos membros e convidados.

 

Histórico

365A7317

Vista panorâmica da parte interna do novo templo.

“Ao chegar na igreja do Portão em 2011 nós encontramos uma igreja maravilhosa, com grandes programações de ótima qualidade, mas no meu coração Deus colocou o desejo de tornar a igreja mais relevante para as comunidades, onde estamos inseridos”, relembra o antigo pastor da igreja adventista do Portão, Silas Gomes.

Na ocasião o pastor lançou para os membros da igreja, um projeto denominado Portão Global, que seria o desmembramento de alguns fieis da igreja do Portão para um local que ainda não existia presença adventista. O principal intuito desse projeto era envolver os membros em um trabalho evangelístico.

De acordo com Nincia Marilze Costa, membro pioneira da igreja adventista da Água Verde, quando veio a ideia do Portão Global ela se entusiasmou, pelo fato de ser uma igreja nova, pessoas diferentes, pregação do evangelho, ela entendeu que esta era uma oportunidade para que Deus usasse a sua vida para a pregação do evangelho.

“Eu lembro que quando a gente estudava nas unidades da escola sabatina, inúmeras vezes nós estudávamos histórias de outros povos, outras raças, habitantes de outras cidades distantes e de repente nós estávamos fazendo parte de uma aventura cristã. Já começou assim, nas unidades da escola sabatina e isso foi muito importante para nós”, destaca Nincia.

DS5A3058

Coral da igreja da Água Verde se apresenta na cerimônia de inauguração.

Na época foi lançado nas unidades da escola sabatina o desafio das 40 madrugadas, cujo objetivo era despertar o senso de missão nos membros, de forma que eles se dispusessem a sair da igreja do Portão para fundar uma nova igreja. Um determinado grupo de pessoas aceitou o desafio e iniciou-se uma longa jornada.

“Eu acho que através do Espirito Santo cada um de nós foi imbuído e tocado para que nós pudéssemos fazer essa evangelização e sair de uma igreja tradicional e ir para uma igreja totalmente nova que não era nem igreja, era uma casa”, enfatiza um dos pioneiros da igreja adventista da Água Verde, Gilberto Costa.

No início a casa alugada para as reuniões era confortável, porém com o aumento de membros era necessário colocar cadeiras do lado de fora do local onde aconteciam os cultos. Por conta do crescimento dos fiéis, foi necessário ampliar a igreja, adquirindo um terreno para a construção de um novo templo.

“Sendo um bairro mais elitizado a dificuldade maior era de encontrar um terreno adequado. Normalmente bairros elitizados e mais antigos das grandes cidades, estão todos construídos com casas ou então pertencem a grandes construtoras de edifícios”, ressalta o engenheiro responsável pela obra, Ebieser Ramos.

DS5A3082

O encerramento do programa se deu com a cerimônia de batismo de oito pessoas.

No entanto, com muita oração, suporte da administração da igreja, o apoio e envolvimento dos membros, foi adquirido um terreno no bairro da Água Verde, e uma bonita igreja foi erguida na região.  Segundo Ramos, os vizinhos que eram contra a construção da igreja, hoje falam em ser membros da igreja, pois perceberam o resultado que foi a construção desse templo.

“Construímos uma igreja dentro do possível, sem esbanjarmos, mas construímos uma igreja com bom gosto, confortável para que as pessoas que ali residem, possam vir e sentir o prazer de estar ali e se sintam bem acolhidas. Nós queremos que essa igreja seja uma igreja baseada no amor que é o fundamento do evangelho”, reforça o pastor local, Marcos Cavalcante.

De acordo com o pastor e presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a região central do Paraná, a igreja entende que erguer igrejas em lugares desafiadores a fim de alcançar todas as pessoas é o desejo de Deus. “Nosso sonho é ver essa igreja completamente repleta de pessoas salvas para o reino de Deus, como no episódio da construção do templo de Jerusalém, é a vontade de Deus sendo concretizada entre os homens”, conclui o presidente. [Equipe ASN, Luciene Bonfim/ Fotos: Felipe Triacca e Pedro Ferraz]

 

Confira as imagens:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox