Notícias Adventistas

Culto especial marca 150 anos da Igreja Adventista do Sétimo Dia

No dia 21 de maio de 1863 foi organizada oficialmente a Igreja Adventista do Sétimo Dia nos Estados Unidos. Movimento hoje chega a quase 18 milhões de membros

Pastor Erton fala e, ao fundo, funcionários vestidos tal como pioneiros adventistas

Pastor Erton fala e, ao fundo, funcionários vestidos tal como pioneiros adventistas

Brasília, DF … [ASN] “Por um lado lamentamos, pois já deveríamos estar no céu. Por outro, comemoramos pela condução divina”. A frase do líder sul-americano adventista, pastor Erton Köhler, resume o sentimento dos adventistas sul-americanos que lembraram dos 150 anos da organização da denominação nesta terça-feira, 21 de maio.

Em 1863, pioneiros piedosos advindos do grande movimento adventista compreenderam, após sincero estudo da Bíblia Sagrada, que tinham sido chamados para pregar com grande ênfase sobre a volta de Jesus Cristo. A visão se consolidou por comprometimento pessoal de cada um desses pioneiros. No culto especial, o vice-presidente mundial adventista, pastor Artur Stele, lembrou que um dos maiores antídotos para o desânimo espiritual é lembrar de como outros trabalharam antes para que a mensagem de Deus fosse divulgada ao maior número possível de pessoas.

Os pastores que coordenam departamentos da sede sul-americana adventista relataram trechos da biografia de grandes nomes da história adventista. O evangelista Luís Gonçalves, por exemplo, ressaltou que o movimento adventista de William Miller arrebanhou pelo menos 100 mil pessoas e completou dizendo que “esse chamado continua conosco”.
Outro pioneiro mencionado foi Joseph Bates, responsável por resgatar a história da guarda do sábado. Em sua história, comentada pelo pastor Rafael Rossi durante o culto especial, Bates compartilhou com amigos a descoberta e, devido a essa convicção, amigos e pessoas próximas passaram a guardar o sábado. O pioneiro chegou a elaborar um folheto sobre o assunto, que chegou até outros dois pioneiros, Ellen e James White.

Sem recursos, mas fiel – O esforço dos pioneiros adventistas foi salientado também. Em sua fala, o pastor Edward Heidinger comentou que o jovem J. Lougborough compreendeu que deveria pregar antes de buscar o sustento da família. “Mesmo sem recursos financeiros para sua família, saiu a pregar como um missionário. Em determinado momento, contou o dinheiro e viu que tinha apenas três centavos de dólar. A esposa ficou preocupada e orou a Deus, mas confiou. O mais tocante na história é que, por um milagre de Deus, conseguiu 60 dólares, o que garantiu comida e mantimento por algum tempo”, disse Heidinger durante o programa.

No final, funcionários da sede sul-americana adventista, vestidos com roupas típicas dos norte-americanos que deram início à Igreja Adventista do Sétimo Di, participaram da conclusão do culto especial com forte impacto na preparação espiritual para a vida eterna. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox