Notícias Adventistas

Concílios reúnem mais de 500 anciãos e diretores de grupo

Os encontros aconteceram em Juiz de Fora, para os anciãos e diretores (as) de grupo da zona da mata de Minas Gerais, e em Pouso Alegre, para os líderes do sul do Estado

5 de fevereiro de 2018

Por Mayra Marques

Liderança administrativa da AMS aborda os principais temas do ano durante os concílios de anciãos. Foto: Pablo Melo

No último sábado, 3 de fevereiro, cerca de 240 anciãos e diretores (as) de grupo marcaram presença no Concílio realizado em Juiz de Fora. No domingo, 4 de fevereiro, o encontro foi em Pouso Alegre, realizado para o mesmo perfil de público do sul de Minas Gerais. Mais de 300 pessoas estiveram presentes. O Quarteto Templum, de Belo Horizonte, ficou responsável pelas mensagens musicais do concílio em Juiz de Fora e Pouso Alegre.

Em Pouso Alegre, mais de 300 anciãos e diretores de grupos estiveram presentes

Na programação, os administradores e líderes departamentais da sede regional da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a zona da mata e o sul de Minas Gerais, a Associação Mineira Sul (AMS), falaram sobre os resultados da Igreja alcançados até o final de 2017 e o planejamento das atividades para 2018, focando em resultados positivos para este ano. “Só para ficar claro, nós não somos uma empresa que fecha o balanço no final do ano. Somos uma Igreja focada na salvação de pessoas. Então cada resultado obtido é um nome escrito no livro do céu”, pontuou o pastor Gustavo de Sá, presidente da AMS, para os membros do concílio. “É através desses líderes e pelo poder de Deus que a Igreja na AMS avança”, citou.

Durante a reunião, o pastor Gustavo de Sá falou sobre o avanço da Igreja no último ano e motivou os anciãos e diretores de grupo a manterem-se focados na missão, a fim de que os membros também estejam empenhados na pregação do evangelho e, pelo poder do Espírito Santo, levem mais pessoas aos pés de Jesus através do batismo. E o pastor Everson Ferreira, que é secretário executivo da AMS, também apresentou alguns resultados, como a quantidade de batismos que as igrejas no território da zona da mata e no sul de Minas Gerais atingiram em 2017, que foi de 1845, o maior resultado de toda a história da AMS. Ferreira também motivou os anciãos e diretores de grupo a manterem-se focados na missão de salvar pessoas.

Em Juiz de Fora, cerca de 240 anciãos e diretores de grupos marcaram presença

E por falar em salvação de pessoas, o foco de evangelismo das igrejas da AMS neste ano está nos pilares da esperança: comunhão, pequenos grupos, duplas missionárias, evangelismo público e classes bíblicas. Aproveitando a ocasião, o pastor Leandro Rodrigues, que é líder de Evangelismo na AMS, explicou um pouco mais sobre cada área que será trabalhada pelas igrejas durante 2018.

E para que os anciãos e diretores de grupo saibam administrar as atividades em um mundo de constantes mudanças, o pastor Gustavo Marques ministrou uma palestra sobre como liderar em meio às novidades que surgem, inclusive no universo digital. Já o pastor Luiz Claudio Leite, que é líder Ministerial, frisou a importância da comunhão com Deus para a vida espiritual e o desenvolvimento de todas as atividades eclesiásticas a serem realizadas.

Outras instruções foram abordadas durante o concílio, com o foco na volta de Jesus. O professor Fernando Furtado, que é departamental de Educação no campo da AMS, também falou sobre o crescimento em número de alunos na Escola Adventista de Andradas, Varginha e Juiz Fora, que hoje somam pouco mais de 1500 alunos, ou seja, 1500 estudantes sob os cuidados da Educação Adventista, que preza por ensinamentos baseados na Bíblia. De acordo com o pastor Gustavo de Sá, tudo isso mostra o avanço da Igreja no território da AMS, “pois podemos dizer que nossas escolas também são ‘igrejas’”, diz.

Além da Educação, os Ministérios de Publicações e Saúde também integram o objetivo de alcançar mais pessoas para Cristo através dos livros e revistas, bem como das feiras de saúde, que prometem um ponto diferencial neste ano: o pós-feira. E as mulheres não ficam de fora de todo o planejamento. Aliás, elas somam mais de 13 mil mulheres do total de membros do território da AMS. No ano passado, elas foram responsáveis por 10% do total de batismos, e as expectativas para este ano é que, junto aos demais líderes da igreja, continuem avançando na missão de alcançar mais pessoas para Cristo.

O foco da liderança da AMS após esse concílio está na Semana Santa. O objetivo é de, antes da Semana Santa, os pastores departamentais irem para diferentes pontos do território para treinar os anciãos e diretores de grupo para essa época de evangelismo, considerada uma das mais importantes do ano.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox