Notícias Adventistas

Capital celebra uma igreja em cada bairro

Cidade de Porto Velho, RO é a segunda capital do mundo a ter uma Igreja Adventista do Sétimo Dia em cada bairro.

 

Cerca de 8 mil pessoas participaram da grande celebração.

Porto Velho, RO … [ASN] A capital de Rondônia é o município mais populoso do estado, foi fundada em 1907, durante a construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. Considerada como a  21ª capital do país com o maior número de habitantes e de área territorial, é a única capital estadual que faz fronteira com outro país, a Bolívia.

E, foi em solo rondoniense que a dona Isis Davila Ferreira, de 87 anos, escolheu passar o resto da sua vida, ela nasceu em Manaus, AM no ano de 1943, aos 13 anos chegou em Porto Velho, RO. Na época, praticamente não existia quase nada, ela e a família foram os responsáveis por trazer a Igreja Adventista do Sétimo Dia para a região. E, a pedido da mãe de Isis, Dona Maria Carmo Davila, dois colportores chegaram para trazer esperança e fundar a primeira Igreja.

A capital tornou-se referência no país, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), na cidade residem 511 mil habitantes, desses, 138.587 mil pessoas congregam em alguma denominação. Somente da Igreja Adventista são 109 templos espalhadas pelos quatro cantos da capital. Por isso, a Igreja celebra, pois está presente em cada bairro da cidade. Na região Norte existem duas cidades que possuem a presença de uma Igreja em cada bairro. A cidade de Manaus, AM comemorou a conquista no ano de 2014. E, agora quem celebra são os membros da cidade de Porto Velho, RO.

“Quando eu cheguei aqui não existia nada, e hoje quando eu vejo esse tanto de igreja espalhado pela cidade eu fico muito feliz. Porque tudo começou por meio da minha família, e eu quero sempre estar mais perto das pessoas até Jesus voltar”, sorri Isis.

Uma igreja em cada bairro, expressa o desejo da Igreja em estar mais perto das pessoas, da comunidade, e assim, pode ser relevante. O presidente da Igreja para a região Norte de Rondônia e para o estado do Acre, pastor Emerson Campanholo, enfatiza que é preciso estar mais perto da comunidade e a ideia não é só abrir igrejas, mas usá-la para ajudar as pessoas com ações sociais.

 

Grande celebração

Para comemorar essa conquista foi promovido na cidade uma grande celebração com a presença de líderes eclesiásticos para os oitos países da América do Sul, para a região Noroeste do país, e líderes das sedes regionais. Na oportunidade, o presidente da Igreja para América do Sul, pastor Erton Köhler, ressaltou sobre a importância da conquista. “Essa celebração é a prova de que temos uma liderança visionária e um grupo de irmãos comprometidos, agora podemos estar aonde as pessoas estão, servir melhor e ser relevante na comunidade é um sonho realizado, ” ressalta.

O representante do governado, Chefe da Casa Civil, Emerson Castro, esteve no evento e revelou que 98% das ações em prol das comunidades no estado, não é realizado unicamente pelo governo do estado, mas por meio e interligadas com ações das igrejas. “Não conseguimos chegar sozinhos em todos os lugares, mas por meio das igrejas isso é possível, com ações sociais, ajuda humanitária, e a Igreja Adventista tem um toque e um olhar que o governo as vezes não enxerga, estamos muito felizes em saber que hoje ela está presente em cada bairro, ” complementa.

No dia 27 de maio, aproximadamente oito mil pessoas se uniram para agradecer e celebrar a presença da Igreja na capital, para o presidente da Igreja para a região Noroeste do Brasil, pastor Gilmar Zahn abrir uma igreja é unir uma família. “Esse Momento vai ficar marcado na história da Igreja Adventista em Rondônia pois em cada canto teremos uma grande família, para oferecer, amor e ajuda, ter uma igreja em cada bairro é estar mais perto de quem necessita, e nós estaremos ali prontos a atender, ” frisa.

 

Impactando vidas

Juntos também estiveram envolvidos para impactar vidas por meio da entrega do livro missionário “Em Busca de Esperança”. Somente na capital rondoniense os voluntários adventistas foram às ruas e distribuíram mais de 300 mil livros, Antônio Paulino da Silva participa das entregas há 10 anos, e a cada livro distribuído é um sentimento diferente. “Quando entregamos um livro, estamos testemunhando o amor de Deus, levando a mensagem de esperança, as pessoas ficam encantadas ao ver o título o conteúdo e sente o desejo de seguir em frente em busca de esperança, ” completa.

Em toda a região Noroeste do Brasil foram distribuídos cerca de 1,5 milhões de literaturas com a mensagem de amor e esperança.[Equipe ASN, Ana Hack]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox