Notícias Adventistas

Aumenta violência contra crianças e adolescentes no Brasil

 

Mapa mostra estados brasileiros onde a violência é mais praticadaBrasília, DF … [ASN] A constatação é ruim. Números do Mapa da Violência 2012 – Crianças e Adolescentes no Brasil, divulgado hoje (quarta-feira, 18), mostram crescimento da violência dessa parcela da população. O número de homicídios contra jovens nesse período representa 176.043 de todas as mortes e a situação se agravou na última década, quando foram mortos mais de 84 mil jovens. Entre 1980 e 2010, as taxas cresceram 346%. Com 13 mortes para cada 100 mil habitantes, o Brasil é o quarto país entre as 92 nações do mundo monitoradas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Mas o quadro pode mudar.

E essa mudança, segundo especialistas, tem a ver com dois fatores. Um deles é a sólida base familiar em que pais atuam como os primeiros educadores e proporcionam ambiente que favorece o desenvolvimento de jovens menos violentos. A outra maneira é através de projetos, programas e ações sociais com viés educacional e religioso com divulgação de valores morais. Os adventistas do sétimo dia trabalham com essas duas frentes, em todo o mundo, através dos clubes de desbravadores e aventureiros, do Ministério da Criança e do Adolescente e por meio de um projeto de combate à violência doméstica chamado Quebrando o Silêncio.

Os clubes de desbravadores (faixa etária de 10 a 15 anos) e aventureiros (7 a 9 anos), que somam milhares no Brasil, mantidos pelos adventistas, atendem a crianças e adolescentes com um programa de valorização da família, do meio ambiente, religiosidade, vida em grupo, entre outros temas. O pastor Areli Barbosa, diretor do Ministério Jovem da Igreja Adventista na América do Sul e coordenador geral desses clubes, ressalta que esse é um trabalho permanente com reuniões regulares todos os domingos e acampamentos e outras atividades ao longo do ano. “Trabalhamos constantemente com essa juventude os conceitos de amor a Deus, amor ao próximo e de serviço à sociedade, o que é prevenção consistente contra a violência”, afirma.

Quando a prevenção falha e problemas familiares surgem, no entanto, principalmente com prejuízo às crianças e adolescentes, os adventistas atuam, também, através de núcleos de atendimento a vítimas em várias partes do Brasil mantidos pela ADRA – Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais e com o projeto Quebrando o Silêncio, de combate aos crimes de violência doméstica. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Mais informações sobre a pesquisa realizada pelo Centro Brasileiro de Estudos Latinoamericanos, leia em http://www.mapadaviolencia.org.br/pdf2012/MapaViolencia2012-Criancas-e-Adolescentes.pdf

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox